domingo, 25 de outubro de 2009

Não creio em "milagres"!




Por: Marcio Alves


No inicio e durante muito tempo, na minha caminhada cristã, acreditei que por ser “filho” de Deus, tinha uma super proteção divina.
Não saía de casa, para qualquer lugar, sem antes, fazer uma oração a Deus, pedindo por uma proteção.

Inclusive, faço uma confissão: Na minha adolescência, ávido para “curtir” nas baladas da vida, perdi o interesse religioso, não tinha mais vontade nenhuma de ir á igreja.
Comecei achar os cultos, muito chato, mas, não tinha coragem, aliás, para ser mais exato, tinha medo, de sair da igreja. Acreditava que, saindo da igreja, perderia a proteção divina, ou pior, seria alvo do “castigo divino”.

Deixaria de ter bênçãos, para ganhar maldições.
Resultado; passei daquele amor entusiasmado e esfuziante a Deus, para servi-lo por medo e interesse.
Lembro-me bem, daquele dia, quando decídi sair da igreja, para andar com meus amigos do “mundo”. Com medo de Deus, gerado pela religiosidade evangélica, continuei orando a Deus por proteção.

Hoje, vejo como era engraçado. Saindo para farrear, beber e zuar, mas, o tempo todo, na minha mente, persistia a neurose evangélica; “Cuidado menino por onde andas e o que fazes, Deus esta vendo tudo e vai te castigar”. Lembro-me que, não poucas vezes, orei de dentro da balada: “Oh Deus, estou zuando um pouco aqui, mas não me deixe sofrer nenhum acidente. Proteja e livra-me de quaisquer imprevistos”.

Hoje, mais maduro e consciente, tenho poucas certezas, algumas percepções e muitas dúvidas. Neste texto, passo a escrever essas percepções e dúvidas, deixando de lado as certezas. Pois acredito, que a Fé anda de mãos dadas com a dúvida. Como disse um poeta; “Na casa das certezas, não há espaço para a Fé”. Não vejo Deus, e é por isso que tenho Fé Nele. Se visse, não precisaria de Fé.

Eis algumas das percepções ao longo da minha trajetória na Fé:

A maioria dos evangélicos serve a Deus por interesse.
Como moedas de troca, barganham com Deus.
As orações na maioria das vezes, não passam de pedidos com promessas e/ou sacrifícios com petições, do tipo:“Deus, se o Senhor me der isso, eu vou à igreja”. “Deus, estou ofertando na sua casa, me de aquela benção”. Por isso é que existem essas campanhas de oração e de jejum infindáveis.
“Para arrancar de Deus uma benção”. “Tomar posse da vitória”.Daí o jargão religioso: “A oração da fé move o braço de Deus”.

Se na era medieval, também chamada era das trevas, a igreja manipulava através do medo, hoje ela manipula através de promessas de bênçãos.
Eu tenho pena das pessoas que vão à igreja e acreditam (como eu já acreditei) que por orarem vão conseguir antecipar os percalços da vida e controlar o futuro. Inclusive, a vida só tem graça, porque não sabemos o que há de nos sobrevir amanhã. Passamos a ter uma vida com mais qualidade, quando nos tornamos consciente que ela é breve.
Não adianta ir ao culto, pensando que, se fizer tudo certinho, nossa vida vai ser ou se tornar um mar de rosas.
Alice, o pais das maravilhas, só existe em contos de fadas.

Precisamos ter Fé, isto não no sentido que o senso comum evangélico definiu a palavra Fé. Pois quando se diz; “Fé”, os crentes associam a vitoria, poder, livramento e milagres. Mas na bíblia, antes de tudo, a palavra Fé esta ligada ao sofrimento.
Não precisamos de ter Fé no milagre e vitoria, mas somos convocados a acreditar e servir a Deus, mesmo quando tudo sair errado, quando estamos imersos no sofrimento.

Não, não, não deixei de acreditar que Deus pode intervir.
Deus pode tudo.
A discussão aqui é outra.Esta fundamentada na seguinte pergunta:
Como Deus organizou a nossa existência?:

Eu não acredito que Deus, a todo instante, todos os dias, intervém em nossa realidade com milagres.
Ao contrário, ao nos dar a liberdade, Deus criou um mundo de imprevisibilidade, de acaso mesmo.
Você acha que por eu acreditar em acaso, virei ateu?

Pois leia você mesmo isto na bíblia:
Tudo sucede igualmente a todos; o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.”

“Voltei-me, e vi debaixo do sol que não é dos ligeiros a carreira, nem dos fortes a batalha, nem tampouco dos sábios o pão, nem tampouco dos prudentes as riquezas, nem tampouco dos entendidos o favor, mas que o tempo e a oportunidade ocorrem a todos.”

“Que também o homem não sabe o seu tempo; assim como os peixes que se pescam com a rede maligna, e como os passarinhos que se prendem com o laço, assim se enlaçam também os filhos dos homens no mau tempo, quando cai de repente sobre eles.” (Eclesiates 9 v 2, 11 – 12) (O grifo em vermelho é meu)

Não consigo acreditar num “deus” que, protege um crente de assalto, que blinda outro com emprego, carro e casa, mas não protege bilhões de crianças da AIDS, fome, guerras e pedofilias. Afinal, se Deus fosse realmente proteger alguém, porventura essas, não seriam as criançinhas? Não são delas que a bíblia diz: “Dos tais são o Reino de Deus”?

Não consigo digerir a idéia de que, num acidente aéreo que matou 300 pessoas, e, portanto, são 300 famílias que choraram pela perda, apenas uma se salvou, porque Deus interveio. Então por que ele não salvou as 300?

Não excluo a possibilidade de milagre, mas passei acreditar em acaso.

Muitos – para não falar a maioria – dos testemunhos de “milagres” relatados nas igrejas evangélicas, não passam de mero acaso, de sorte mesmo. Concernente a curas, acredito – além é claro, de que Deus pode curar – em processos naturais de cura, produzidos pelo próprio organismo.
Mais os crentes ávidos, para constatarem que Deus ainda faz milagres, no menor sinal de favorecimento, alardeiam que ocorreu o sobrenatural.

O carro de uma pessoa tombou, ela conseguiu sobreviver, mais ficou paraplégica, logo eles afirmam que foi uma intervenção de Deus.
A pergunta que não quer calar: “Se Deus livrou aquela pessoa da morte, porque não fez o serviço completo? Se pode livrar da morte, também não podia livrar da cadeira de rodas? Então porque não o fez? Ah já sei, foi para cumprir um propósito divino, não é mesmo?! Deixou a pessoa para o resto da vida inválida, mais foi para um bem maior? Desculpem, mais não acredito nisso, já acreditei, mas hoje, isso não faz o menor sentido.

Já sei você vai usar a bíblia para provar que estou errado, não é mesmo? Lamento te informar, mais qualquer teoria – isto inclui a bíblia – precisa estar fundamentada na pratica da vida humana.
Pegar alguns textos da bíblia, que falam de promessas de livramentos para o justo e aplicar a nossa existência, prometendo que a vida do crente vai ser um mar de rosa, num mundo em que acidentes mortes e tragédias sobrevém a todos – inclusive aos crentes – é irreal e alucinação.

Vale lembrar que, é muito fácil falar da dor alheia, o difícil é falar em meio a sua própria dor.
Afirmar que os que sofreram com as enchentes de Santa Catarina, receberam um “justo juízo de Deus”, não estando lá é fácil. Teologizar a partir de um lugar privilegiado é muito cômodo, mas falar da enchente com água na cintura é bem diferente.

Portanto aos que sofrem e/ou sofreram, ou até mesmo aos sensíveis ao drama humano, eis a minha frágil proposta:

1- Não organize sua vida em torno de um possível milagre.
Porque o milagre, não passa de uma possibilidade rara, portanto, improvável de acontecer.

2- Não de ouvidos aos oportunistas que prometem, ter o poder de decretar o seu milagre.
Isso é mentira. Ninguém controla Deus.
Deus pode realizar milagres, mas isso não depende de nosso desempenho.

3- Viva uma vida normal.
Soa até esquisito, mas é verdade, as igrejas estão se especializando em “espiritualizar” todo problema.
Se você quer conseguir um emprego, envie currículo, corra atrás. Quer passar no vestibular, estude. Quer receber uma cura, procure ajuda médica, faça tratamento. Quer salvar seu casamento, seja melhor esposo ou esposa.

Não caia na paranóia evangélica, não busque a Deus, para melhorar de vida. Para ter melhor sorte do que o resto dos mortais.
Ninguém tem a proteção de Deus!
Para Deus nos proteger, seria necessário nos aprisionar, tirando nossa liberdade. È como o pássaro dentro de uma gaiola, protegido, mas preso. Tire-o da gaiola, ele terá liberdade, porém correrá riscos.Viver é uma grande aventura, que custa correr riscos.

Ore, e muito. Vá para os cultos. Mas sem propósito, a não ser para adorar e celebrar o amor de Deus.
Acho ridículo, oração com propósito. Você convida uma pessoa para orar, e ela já pergunta: “Para qual propósito?”. “Uma cura, emprego ou livramento?”Pergunto: Mas porque isso? Não podemos simplesmente orar a Deus, para termos comunhão com Ele?

Termino esta postagem, com um trecho de um texto do Pr. Ed. Rene Kivitz:
“Além disso, estar sob o cuidado de um super protetor não é a razão porque acredito em Deus: de fato, abro mão de ser protegido – minha solidariedade com a raça humana não me permite esperar melhor sorte do que a das crianças abandonadas, dos enfermos crônicos, dos miseráveis e vitimados pelas atrocidades dos maus. Ou Deus protege todo mundo, ou a proteção não serve como fundamento para a crença nele.”

Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

61 comentários:

  1. "tenho poucas certezas, algumas percepções e muitas dúvidas..."

    esta sua frase poderia muito bem ter sido escrita por mim; eu só trocaria "dúvida", que tem um quê de negatividade, para "perguntas", que carrega um sentido mais positivo. Mas sei que no fundo o sentido é o mesmo.

    Eu assino em baixo tudo o que você escreveu aí. Os evangélicos só buscam a Deus hoje em dia para pedir, pedir, pedir. Deus virou um utilitário, um papai-vovô bonachão, cheio de dinheiro, que vive dando presentes aos filhos e netos.

    Sabe aqueles filhos quarentões que têm medo da vida ou são preguiçosos e indolentes e não querem sair da casa do pai para assumir o controle da prória vida? Têm medo da maturidade e são incapazes de ter autonomia.

    Eu também creio em milagres. Todos os dias eu vivo um milagre. Eu abro os olhos, e me percebo vivo, estou morando num planeta que a milhões de anos está girando no espaço em volta de um estrela incrivelmente grande chamada sol; e mesmo sendo tão incrivelmente grande, é apenas de quinta grandeza. Imaginem um sol de primeira grandeza então...milagre puro.

    Quando eu brinco com meus cachorros e eles felizes da vida me lambem, balançam o rabo freneticamente e imploram para que eu brinque com eles - taí um milagre!!

    Quando vejo um bebezinho olhar para mim com aqueles olhos que querem descobrir o mundo e sorri, balançando os bracinhos numa felicidade só, eu penso: - putz, que milagrão!!!!

    Mas os crentes de hoje (não crentes também) não conseguem mais ver os milagres de todo dia que nos cerca. Eles querem é carro do ano todo ano, saúde perfeita para a vida toda, empresas que nunca vão à falência, conta bancária com muitos zeros à direita.

    Não sou contra a pessoa buscar o melhor para a sua vida. É isto mesmo que ela deve fazer. Mas não podemos reduzir nosso relacionamento com Deus em um eterno pede-recebe-pede-recebe e se pede-não-recebe, é falta de fé, está em pecado ou não deu o dízimo...

    Também creio nos milagres "extraordinários", ou seja, aqueles milagres que não são ordinários(os que citei acima) e por isso são elevados à categoria dos mais desejáveis e mais buscados em intermináveis correntes movidas por manipuladores cruéis que usam o desespero do povo para enriquecer.

    Mas como disse, creio em tais milagres. Creio na cura, na prosperidade. Mas Deus nos fez para a autonomia. Busquemos o milagre vindo de Deus quando a situação esteja totalmente fora do nosso alcance e se receber a graça, agradeça a Deus, e se não receber...agradeça também.

    Desculpe o tamanho do comentário, estou seguindo o seu blog para trocarmos boas ideias e a sala do pensamento está à sua disposição para opinar, comentar e pensarmos o nosso tempo.

    abraços calorosos

    ResponderExcluir
  2. Gloria e honra a Deus todo pederoso;
    Das postegens de sua aoutoria que li, esta é a melhor, me alegro pois Deus está te usando poderosamente para despertar pessoas que na grande maioria são cheias de Boa intenção mais de má fé, não porque são maldosas, mais porque foram mal orientadas, assim como um dia estavamos também. Como escreveu Ed Rné Kivitz..."As pessoas estão buscando o Deus certo, mais de maneira errada. Deus continue te abençoando.
    "Pois nele vivemos, nos movemos e existimos. Atos 17.28

    ResponderExcluir
  3. Caro Eduardo Medeiros, obrigado pelo seu extenso comentário. Não precisa, desculpar-se. Quando as pessoas possuem sapiência, sempre tem algo relevante para falar.
    Fique a vontade para, analisar outras postagens, e fazer sua antítese.

    Pois é, embora “dúvidas” e “perguntas” no fundo, possuam o mesmo sentido, e, como bem elucidou, dúvidas é inerentemente negativo, ainda prefiro a terminologia dúvidas.
    Escolhi deliberadamente a palavra dúvidas, por acreditar que elas, são, que melhor expressam a fragilidade e pequenez de meus pobres arrazoamentos.

    Pois abordar questões tais como; Deus, sofrimento humano, vida e morte, tragédia e milagre, me deixam perplexo e na maioria das vezes, sem respostas.
    Mas ainda sim, prefiro as dúvidas de que as certezas dos chavões evangélicos.

    Além da imagem, que você bem expressou, de que Deus, parece para os evangélicos – “um papai-vovô bonachão, cheio de dinheiro, que vive dando presentes aos filhos e netos” – acrescentaria ainda, a imagem de um papai Noel, que vem para os cultos, não para ser adorado, mas para presentear os crentes. Ou ainda, a imagem do gênio da lâmpada mágica, em que Deus, só serve para satisfazer os nossos pedidos – muitas vezes egoístas.

    E por fim, os milagres “ordinários”, não são bem apreciados pelos crentes. (geralmente, eles - os crentes - tem almas feias) Que pena, pois muitas vezes, são esses milagres “ordinários”, que me remete á Deus.

    Ler poesias, escutar músicas, ver o mar de pertinho, acompanhar o nascimento de uma criança, ver o céu estrelado, leva-me a ponderar: “Deus tem alma de poeta, pois nos brindou com um mundo incomensurável de beleza e majestade.”

    Concernente aos milagres "extraordinários", eles existem, mas eu prefiro mesmo, é, esperar por um milagre da medicina. Pois Deus cura, inclusive, através dos médicos.
    Já os milagres sobrenaturais, estão numa categoria inacessível á nós, pobres mortais.

    Em relação a prosperidade, não somos contra a pessoa buscar de forma honesta e digna, uma condição melhor para si e sua família.

    O que não se enquadra nesta categoria, é acessar o divino, para ter um “upgrade”, para levar vantagem sobre os outros meros mortais.

    Já pensou nisso! Se realmente os crentes levassem vantagem sobre os “ímpios”, só os crentes estariam empregados, curados e bem de vida.

    Ainda bem que Deus não é um “deus” tribal!

    Um abração

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  4. Amigo Jair fico constrangido por suas palavras.

    Todo saber deve-ser posto, a disposição de Deus, para ajudar as pessoas.

    Pois é, os crentes – e até mesmo alguns lideres – são reféns do sistema religioso, que impera em muitos ambientes evangélicos.
    .
    Honestamente acredito que, o grande problema, está nas pregações.

    O que esperar de pessoas que vão em igrejas, onde os lideres, só ensinam como ganhar, vencer, ter, possuir, tomar, triunfar, a ser “cabeça e não calda”?

    O pior de tudo é que, quando mudam a mensagem de Deus, mudam o Deus da mensagem.

    Na verdade, o púlpito é o espelho da igreja. O que esperar de membros, os quais, seus lideres, não passam de pessoas arrogantes, egoístas, corruptos e gananciosos?

    A ovelha escolhe o pastor. Os membros escolhem as igrejas. E no final da história, infelizmente, cada um tem o “evangelho” que merece.

    Um abração

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  5. Eu também levei uma vida de muita farra, sempre bsucando algo para me fazer feliz, era uma pessoa com diversos problemas de complexos e tudo mais, mesmo tendo dinheiro, um bom emprego, mulheres.

    Fui apresentado para DEUS, mas começei a seguir homens e não a Jesus, a minha vida piorou pois já sabia de várias coisas da palavra do Senhor e mesmo assim eu teimava.

    Mas dou Graças ao Senhor que hoje sou uma pessoa liberta, livre dos malifícios da carne, aproveito cada pequena coisa que tenho, aproveito cada familiar, cada amigo.Vivi uma conversão verdadeira e a cada dia as promessas de Deus se realizam e minha vida. Agora quanto a milagres, existem pessoas que buscam a DEUS a todo momento mas existe uma diferença entre viver na Promessa de Deus ou apenas receber um milagre.
    Devemos sim ir a igreja simplesmente para agradecer pela dádiva de mais um dia de vida, mas o próprio Senhor nos pediu Santidade(separação), aonde nos devemos nos afastar da aparência do mau, também devemos sim entregarmos cada situação mãos de Deus pois ele é o nosso protetor, mas é claro que não podemos deixar tudo nas mão do Senhor, quanto a forma que estamos pedindo devemos saber que o nosso plano e imperfeito, mas o plano de Deus é maravilhoso para nossas vidas.

    Da uma passada em meu blog www.correiodosenhor.com.br
    A Paz do Senhor esteja com você.

    ResponderExcluir
  6. Caro “Correio do Senhor”, obrigado por sua participação, e até mesmo por não concordar comigo em alguns pontos do texto supracitado.

    Se me permiti, quero desenvolver minha antítese, expondo alguns pontos do seu comentário, onde não coaduno.

    Pois vejamos:

    1-Respeito seu testemunho, mas o foco do texto não foi e nem é, a “a farra” que fiz, mas a minha antiga mentalidade diante de tal evento. A de pedir a Deus por proteção. (Não que estivesse em um “suposto pecado”, e por isso não fosse “digno” da proteção de Deus)

    2-Quero deixar claro, em letras garrafais que minha humilde percepção é: “DEUS NÃO PROTEGE NINGUÉM!”.

    Está frase vai na contramão de sua afirmação de que: “pois ele (Deus) é o nosso protetor”.
    Encaramos essa liberdade, com muita responsabilidade.
    Quando perguntam; ”Onde está Deus no sofrimento humano”, a resposta é: ”Deus está nas mãos, pés, bocas e corações humanos, que encarna a responsabilidade de lutar por um mundo melhor e mais justo”. É nosso o dever de dar comida para os famintos, e não Deus.
    Abrir portas de emprego, não é dever de Deus, mas do nosso governo, de se estruturar melhor.

    3-Acredito sim, no cuidado de Deus por nós. Cuidado este, que está estendido á todos os seres humanos, como por exemplo; Sol, a chuva, os alimentos que brotam da terra, a vida, respiração e etc.
    O único diferencial de uma pessoa que anda com Deus, para uma pessoa sem Deus, é a Comunhão, o relacionamento de filho para pai. Pois no resto somos iguais a todos. O nosso país não está como a África, assim como não está como os Estados Unidos, não por causa de maldição ou favoritismo de Deus, mas, devido estruturas econômicas e sociais.

    4-Eis a sua declaração: “devemos saber que o nosso plano e imperfeito, mas o plano de Deus é maravilhoso para nossas vidas.”
    Este é outro chavão muito popular e difundido pela maioria evangélica. (inclusive eu confesso; já falei muito, para muitas pessoas esta frase)
    Partindo da premissa que há liberdade humana, Deus não tem um plano – no sentido de destino traçado – para cada um, pois isto violaria o nosso livre arbítrio.
    Estabelecer o conceito de plano é igual você dizer que, nossa vida está desenhada, traçada, como uma linha reta, ao qual só resta para nós, andarmos em cima dessa linha.

    O nosso “destino” somos nós que desenhamos. Você é quem decidi como vai viver.

    Muito respeitosamente........

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  7. Eu creio em milagres! =)

    Eu sou um milagre de Deus

    Paz!!

    ResponderExcluir
  8. Somos dois!

    Também creio em milagres! Tanto no natural como no sobrenatural.

    O que não creio é em pretensos "milagres", alardeados por "apóstolos", que curam dor de cotovelo, nariz, orelha e costas - "milagres" esses, que se realizam, só em ambientes religiosos.

    E digo mais, a próprio essência dos milagres, é de serem raros, ou seja, é a exceção da exceção.
    Se milagres acontecem - como é propalado pelos evangélicos - aos milhares, logo deixariam de ser milagres, para serem "normais".

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  9. Adorei essa frase: “ser espiritual é ser mais humano”, pois a verdadeira espiritualidade é a vivencia da mais pura humanidade, visto que pecado é um estado de degeneração da naturalidade do ser.

    Eu particularmente, não mais me debato e nem ponho em risco a autenticidade do meu ser, em sacrifícios improdutivos em busca de espiritualidades, deixo que tudo corra naturalmente. Se o meu coração for bom, sei que dele procederá à verdade e a boas coisa.

    Bom! To com pressa, vou trabalhar, outra ora eu comento o post recente, passa lá no meu blog, deixe uma palavrinha também. Obrigado, e até a próxima.

    ResponderExcluir
  10. Meu caro Gresder Sil, não farei nem um comentário em cima do que foi dito, (ao menos por enquanto) porque desejo que esta minha frase: “Ser espiritual é ser mais humano”, seja (re)interpretada por todos livremente.

    Quero que as pessoas (e você) dêem assas á imaginação, e (re)criem suas próprias palavras – como conseguiu fazer-lo.

    Bem, por hora é isto, em breve publicarem uma postagem sobre a temática supracitada.

    Um grande abraço e fique na paz!

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  11. Caro Marcio Alves, você está certo, mesmo porque existem religiosos que se dizem de Deus aprontam escondidos e aparecem na televisão como se fossem santos.Quem me diz que esses caras não dão um pulinho numa boate de vez em quando, afinal de contas são homens de carne e osso. O que acontece é que a gente vê muita injustiça nesse mundo. O que você fez foi uma confissão pública que eu só vi um pastor fazer e o nome dele é Caio Gabio. Tem uns canalhas aí que fazem coisas pior do que Caio Fabio, aparecem na televisão, fazem um sermão maravilhoso, cantam hinos maravilhosos só que não são homens para chegar e assumir publicamente seus erros. Parabéns meu jovem você é um homem!Graça e paz.Em Cristo somos livres.

    ResponderExcluir
  12. Voltei! esqueci de falar que a melhor oração que eu acho, é a de agradecimento pelo milagre de estarmos vivos. Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Graça e paz.

    ResponderExcluir
  13. Meu prezado Edilson Trekking, obrigado por sua participação no nosso blog.

    Observo que você entendeu bem essa minha postagem.
    O maior milagre que temos é a nossa própria vida.
    Antes de pedirmos, temos muitíssimo à agradecer.

    Concernente aos pastores, não tenho algo a dizer, pois a belíssima e importantíssima postagem: "Vida de pastor", do meu amigo e parceiro desse blog; Edson Moura, esclarece tudo a respeito desse tema.

    Um grande abraço e fique na paz!

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  14. Fico muito agradecido em poder ter você e o Edson como leitor do meu blog. Vocês são exemplo de que os homens sábios são humildes. Na realidade o pouco que sei devo aos pastores e missionários protestantes que ajudaram a minha familia em tempos dificeis.

    ResponderExcluir
  15. Ola meu irmão , cada post me anima mais e mais , pois eu estava passando por um momento muito complicado em relaçao à "igreja" nao conseguia mais aguentar as mesmas coisas, sou de uma igreja historica, trabalho na mesma , eu tinha uma visão romantica da igreja , e depois de um certo tempo trabalhando eu perdi , são tantas coisas erradas em relaçao a diversos aspectos que sinceramente me desanimaram.
    Fico me perguntando por tantas coisas que nos e imposta, pelo politica do se nao fizer "Deus vai te cobrar" se nao pensar como os outros você ta fora da comunhão. E lendo e refletindo sobre o seu post , estou mais confiante e nao vou mais me deixar levar ou ser influenciado por um evangelho de barganha onde você so vai conseguir alguma coisa se fizer tudo certinho! Uma "santidade imposta" as pessoas nao querem ser santas por amor mas sim por Bençaos ou medo de ser castigado!

    Abraços meu irmão ! Fique com Deus !

    ResponderExcluir
  16. A Paz do Senhor, meu amigo Bruno.

    Concordo plenamente e entendo o seu desabafo.
    Acredite, já passei por isso. Sei como é.

    Aqui neste blog não existe “super crente”, todos nós somos humanos e passamos por diversas crises.
    Fique a vontade para desabafar o quanto e como quiser.

    Minha intenção é ajudar as pessoas – que assim como eu – passarão ou passará por situações como estas, descritas nas postagens.

    Em relação a “igreja”, espero sinceramente que, não tenha levado você a desanimar de Deus e do Evangelho de Jesus Cristo.

    Desejamos a conscientização e não a manipulação.

    Desejamos a liberdade e não a escravidão.

    Desejamos o amadurecimento e não a infantilização.

    Desejamos Deus e não a religião.

    Desejamos o Evangelho e não a ilusão.

    Queremos aprender a conhecer Jesus pelos pés (de andar com Ele) e não pelas mãos (por suas bênçãos).

    Um abraço meu querido amigo Bruno.

    Obs: Se eu puder ajudar você de alguma maneira, mas satisfatória, me envie um e-mail.


    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  17. Caríssimo Márcio Alves,

    Li o que você afirma na seguinte frase:
    "A maioria dos evangélicos serve a Deus por interesse".
    Mas não é verdade. Olha só: Essa maioria dos evangélicos que seve a Deus por interesse, NA VERDADE, ELA NÃO SEVE A DEUS.
    Para confirmar isso, podemos usar o exemplo de você mesmo, pois o que você responderia se alguém lhe perguntasse assim:
    Márcio, num dos atos de servir a Deus, quando você vai à igreja ou quando você canta louvores ou quando você dá uma oferta ou quando você ora Deus no hospital por um doente, ou quando você dá um testemunho da fé cristâ, você faz isso por interesse?
    Se sua resposta for sim, você não está servindo a Deus. Mas, se sua resposta for não, aí você está sim servido a Deus.
    Não fique então com a maioria que você disse que serve a Deus por interesse, mas faça parte Márcio, daqueles que SERVEM A DEUS.

    Querido Márcio, a fé é dom de Deus e não vem de nós. Nas dificuldades da vida temos que orar a Deus pedindo fé, para que aprendamos o real motivo para que veio Jesus e se fez homem e se entregou por nós, e por nós morreu.

    Então, para que veio Jesus e por nós se entregou e morreu? Resposta: Para nos religar a Deus e nos dar a vida eterna. Vida Eterna é a Morada com Deus nos Céus, para aonde iremos após a morte.

    Gostaria de depois escrever mais, em outras ocasiões. Agradeço muito a sua postagem que me deu essa oportunidade.

    ResponderExcluir
  18. Obrigado meu caríssimo “blog dos dinâmicos”, pela vossa participação e contribuição.

    Fique a vontade, para analisar essa e qualquer outra postagem minha ou do meu amigo Edson Moura, para concordar ou discordar, pois aqui a casa é toda nossa. Rsrsrsrsrsrs

    Em relação a minha frase: “A maioria dos evangélicos serve a Deus por interesse".

    E sua discordância em: “Mas não é verdade. Olha só: Essa maioria dos evangélicos que seve a Deus por interesse, NA VERDADE, ELA NÃO SEVE A DEUS”.

    Concordo em partes, pois veja bem:


    1- Não servem a Deus, pois:
    O servir a Deus, não é, servir para poder ganhar (leia-se barganha com Deus) mais para si, antes, é, se auto esvaziar de si para poder ter de si e dar de si para outrem ter do seu si.


    2-Mas em contrapartida servem a Deus, pois:
    Em suas mentes – claro, partido da premissa dos que fazem, com a motivação que fazem – estão servindo a Deus.

    O grande problema é que este servir, na verdade é interesseiro, só serve para receber algo em troca de Deus.

    O que move os crentes – digo isto, não me referindo a todos – é justamente o ganhar uma benção de Deus.

    Por causa disto, entram num relacionamento com Deus exclusivamente utilitário.

    Se orarem é para pedir na esperança de receber.

    Se derem ofertas e dízimos, só dão para “repreender o devorador”.

    Se não fazem mal ao próximo, e porque tem medo de ir para o inferno.


    E por último, e incontestável, lamentável fato é; SÓ SERVEM A DEUS PARA IR PARA O CÉU!



    Mas assim como você, eu, meu amigo Edson e tantos outros, servimos a Deus por nada, somente pelo prazer de servi-lo, para a sua gloria, em gratidão ao seu imensurável amor.


    Não é mesmo????


    Abraços

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  19. O livre arbítrio é a vaca de ouro da humanidade, todavia, por experiência personalíssima, qualquer um do gênero chamado humano, experimenta na sua própria experiência existencial que não é livre o seu arbítrio, mas escravizado poder um poder terrível denominado pecado, que de tão terrível que é não permite nem ao homem gerado de novo viver a plenitude de sua vontade, haja vista as próprias lamentações do apóstolo Paulo "Porque o que faço, não o aprovo, pois o que quero isso não faço." "Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço." Romanos 7:15, 19. Cada um sabe m si mesmo o quanto se engana, tão somente achará razoabilidade quando puder racionalmente exclamar: "Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. O homem natural é escravo do pecado para a morte, e, o homem regenerado é escravo de Cristo para a vida (eterna). Caso fosse o arbítrio livre, desnecessária seria a remissão de pecados pela morte de Cristo, porquanto o homem lançaria mão desse poderoso arsenal de liberdade de vontade, e por si mesmo cessaria de pecar, como isso não pode ser admitido em quaisquer hipóteses, consagra-se o princípio da total escravidão da vontade humana, até mesmo pelo exclusivo fato de todos literalmente, conforme clarificou Paulo aos efésios: E nos vivificou, estando vós mortos em delitos e pecados, em que noutro tempo, andastes, segundo o curso desse mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência; entre os quais TODOS nós antes, andávamos... ss. Finalmente, pode se afirmar que a palavra LIVRE significa claramente segundo os melhores dicionários, aquele que não está sujeito a nenhum senhor, mas como o homem está sempre sujeito ao senhor pecado para a morte, ou ao Senhor Jesus para vida, resulta no entendimento que o único ser existente que possui a prefalada vontade plenamente livre é DEUS, porquanto não está ele sujeito a qualquer senhor, até pelo ilustre fato de ser Ele o Senhor de tudo e de todos.

    ResponderExcluir
  20. Amigo J. Carlos obrigado pela sua ilustre participação em nosso blog.
    Desde já fica o convite para futuras participações.


    Realmente a temática “livre arbítrio” é um assunto controverso, pois até que ponto nós somos livres?


    Posso até concordar – é concordo – que o homem é escravo do seu próprio meio, daí a frase “o homem é o produto do meio” de fato ser verídica.


    Somos escravos das nossas vontades e desejos.


    Mas não concordo com a antropologia pessimista Paulina.
    Não creio que o homem seja totalmente perverso, corrompido e depravado moralmente.


    E ainda por cima, creio na liberdade que Deus nos deu de viver inclusive sem Ele.


    Abraços respeitosos

    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  21. Com mais respeito ainda prezado Marcio, agradeço os abraços, contudo, devo acrescer a impossibilidade do gênero humano viver sem Ele, haja vista as declarações poéticas citada por Paulo aos atenienses no livro dos atos dos apóstolos 17:28 “Pois nele vivemos nos movimentamos e existimos." Tomado tudo em seu devido contexto, fica a tese do messias judaico amparada por uma eloqüente perfeição, a saber: "sem mim nada podeis fazer". Não há vida sem a vida, não a movimento sem o caminho, e, inexiste-se sem a verdade; todavia, quero deixar claro que concordo em quase tudo que tenho lido nesta sua página.
    Abraços e saúde.

    ResponderExcluir
  22. Obrigado J. Carlos por sua respeitabilíssima cordialidade, e pode ficar a vontade, não somente para concordar com minhas frágeis percepções, como também, se necessário for, até para discordar.


    Mas em relação a sua resposta ao meu argumento anterior de que o homem tem a liberdade de viver sem Deus, não estou querendo dizer com isto, que o homem tem o poder existencial de subsistir sem Deus, mas no sentido de liberdade de escolher se quer servir a Deus ou não, se quer amá-lo ou odiá-lo.


    Lembra da parábola do filho pródigo?


    É exatamente este o meu conceito, de que Deus nos da liberdade para ir e voltar pra Ele quando nós desejarmos.


    No demais, concordo contigo.


    Abraços e volte sempre.


    Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

    ResponderExcluir
  23. Só uma pergunta meu prezado companheiro: Por ventura o apóstolo Paulo escolheu servir a Cristo? Se crédito dá-se ao que esse cidadão romano de nacionalidade judaica deixou cristalizado em suas cartas a resposta será não, caso o contrário seremos obrigados a tê-lo por enganador, não achas? Assim como a Paulo ( o que lhe aconteceu na entrada da capital da síria no 1º século dessa nossa era cristã), parece-me pelas palavras do Salvador do prefalado apóstolo, que o mesmo se deu com todos os demais, ou seja: Não fostes vós que me escolhestes, mas fui Eu quem escolheu a vós. (uma paráfrase).
    Abraços.

    ResponderExcluir
  24. Caro J. Carlos
    Estou gostando dessa nossa conversa dialética.
    Continue assim, pois assim, terá mais graça. Rsrsrsrsrs


    Bem a experiencia de Paulo é a experiencia de Paulo, e nada mais!
    O erro esta em generalisar estas e outras passagens biblicas como obrigatorias a todos os homens.


    Em relação ao que Paulo escreveu, escreveu a parti das suas proprias experiencias subjetivas e psiquicas experienciais.


    Abraços

    ResponderExcluir
  25. Ah! Então a subjetividade "o famoso foro intimo" é uma pena teológica de primeira! Quiçá seja a subjetividade o objetivo de cada indivíduo, pois em assim sendo fica o dito pelo não dito, o moçinho torna-se bandido e o bandido um herói incompreendido. Isso é que é experiência, cai a capa apresenta-se a espada, porquanto no intimo nada corresponde a tudo e tudo se satisfaz com nada, e, por via das dúvidas é tudo uma questão de subjetividade, isso, realmente é novidade.

    ResponderExcluir
  26. É J. Carlos acrdito na subjetividade do si ser bandido-mocinho ou mocinho-bandido, pois ninguém é totalmente trevas, como ninguém é totalmente luz.

    Todos nós temos habitando em nossa interioridade subjetiva, tanto luz como trevas.

    Para melhores esclarecimentos sobre subjetividade do forum intimo de cada ser, recomendo-lhe a leitura de um texto que escrevi abordando esta tematica.

    O link é: http://outroevangelho.blogspot.com/2009/12/graca-subjetiva-do-ser.html

    Te espero lá viu.....

    Pode comentar concordando ou discordando a vontade.

    Abraços subjetivos. rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  27. Acho que eu subentendi essa tua propensão para tudo o que é subjetivo; todavia, esse tom personalíssimo pode subsidiar nossos auto-enganos, e, até mesmo tornar-se um subterfúgio à objetividade da própria existência. "foi por não querer ser (subjetivo), que acabei sendo. Vou até o link posto em foco.
    Agora, estou meio fora do ar, porquanto uma pessoa de minha família foi acometida por um Acidente Vascular Cerebral agudo, mas a qualquer tempo vou "linkar".
    Abraços objetivos.

    ResponderExcluir
  28. Amigo J. Carlos minhas mais profundas e sinceras condolências!

    Pode ficar tranquilo que quando melhorar as coisas, e você tiver mais cabeça, continuaremos esse gostosa e acalorada dialética reflexiva.

    Abraços

    ResponderExcluir
  29. Sub qualquer coisa se não pressupor uma oferta sincera de um exame e apreciação da verdade pode tornar-se uma análise sub-reptícia, subsidiada pelo prefalado auto-engano, dando-nos a enganosa sensação de ter se chegado ao mais sublime dos pensamentos, e, daí a "vaca vai pro brejo".
    Abraços.
    Ainda em meio a lutas com uma pessoa amada da familia.

    ResponderExcluir
  30. J. CARLOS

    A “verdade” é relativa e varia de sujeito para sujeito, sendo, porém, a grande verdade aquela que é subjetiva, experimentada na existência e contingência da vida.

    Abraços

    ResponderExcluir
  31. A verdade requer o absoluto, caso contrário se torna amante da abstração, gerando filhos contrários ao bom senso, ao costume ou a qualquer tipo de realidade. Sendo a supra dita variável, ter-se-á sempre o dito pelo não dito, e, dai a banda perde o ritmo e a tuba vira clarinete.
    abraços.

    ResponderExcluir
  32. J. CARLOS

    A verdadeira verdade absoluta esta nas mãos de Deus, o que temos são apenas partículas de um oceano e fagulhas de um imenso incêndio!

    Abraços

    ResponderExcluir
  33. É! Nada mal. Oceanos e incêndios ainda que imensos são variáveis. Acontece, todavia, que um e outro só admitem nossas abstrações poéticas, mas na realidade são mortais. Queira Deus que não sejamos tragados por ambos.
    Mais abraços.

    ResponderExcluir
  34. J. CARLOS

    Aproveitando nossa troca de idéias, e percebendo que és um estudioso, quero lhe perguntar uma questão que deveria ser colocada dês do inicio, antes do debate sobre a verdade começar.

    Mas o que é a verdade???

    De novo mais abraços. rsrsrsrssrsr

    ResponderExcluir
  35. Um rapaz judeu respondeu tal pergunta de forma enfática e perene, a saber: Eu Sou o Caminho, a Verdade, e a Vida.
    É o que basta.

    ResponderExcluir
  36. você fala com Deus, você é religioso. Se Deus fala com você, você é uma pessoa psicopata!
    Como pode Deus levar os créditos quando algum coisa boa acontece? Onde ele estava quando o coração de alguém parar? quando alguém leva um tiro?
    Você pode ter a fé quer quiser, em vida após a morte, no paraíso e no inferno, mas porque você pode me dizer que deposita sua fé em Deus para passar pelo dia, mas quando chega a hora de atravessar a rua, eu sei que você olha para os dois lados. Se você confia tanto nele passa resto para você ver.

    ResponderExcluir
  37. SANDRO MARCOS

    É uma honra indescritível ter sua presença e comentário neste espaço pensante de pura reflexão teológica e filosófica.

    Agora em relação ao seu comentário, confesso que fiquei meio sem entender se você esta concordando ou discordando de minha postagem, tem como você ser um pouco mais claro??????????

    ?????????????????????????????

    Abraços e volte sempre, fique muito bem a vontade para analisar nossos textos comentando, mesmo ser for para discordar, pois a nossa maior proposta é justamente a reflexão.

    ResponderExcluir
  38. Quem fala com Deus não é religioso, muito menos é psicopata a pessoa com quem Deus fala. A prefalada afirmação não possui eira, nem beira, primeiramente por qualificar Jesus como um religioso, e, após, como um psicopata. Parece-me que o quem afirmou tal coisa precisa de tratamento.

    ResponderExcluir
  39. rogerio s. freitas2 de maio de 2010 21:19

    Paz! Hoje, amo a proposta de reflexao em especial no meio evangêlico,no entanto,pelos "tons" negativos que cometes sao passiveis de consiraçoes: Deus nao protege ninguem! E a ideia sacastica do "sair de casa" sem orar(entenda,nao falo prática robotizada da religiao)é muito perigoso.tiago diz:...se Deus quiser faremos isso ou aquilo. A mesma carta diz, 4.2,3 :pedis, e pedis e nao recebeis porque mal. Deus nao teria algo de especial c/ os seus? de oraçao?? afinal,é dito essas coisas a crentes??
    Acredito se focares com maior tato suas ideias elevarias para outros níveis.

    Prezado, se os pressupostos forem a "magica teologica" vigente.do deus aladim, dos mercadores("anjos") dos templos,dos "ministerios"do fulano de tal,disso daquilo, concordo em niveis exponenciais.
    Considere: Deus nos ama.Mesmo contra sua vontade, por sinal,muito feio,contrariando a lógica da reflexão, impedindo segundo sua fala,nao usar textos para contraria-lo.Porem, citarei," os impios nao sao assim,sao porem,como a palha q/ o vento dispersa."sl.1.4. Há diferença amado. Nao valeis-vos,mais que os passaros? "MT 6.26.
    A propósito, nao sou adepto de nenhuma dessas correntes "TEOLOGICAS" do deus mamom.
    As contigencias impostas pelo pecado dos nossos primeiros pais trouxe sérias conseguencias p/ universo fisico tambem.Ha principios foram e sao alterados a todo momento. Temos responsabilidade a cumprir(Tg 1.12-15).
    Sabe, prezado,irmaõ, as igrejas estão cheias de crentes que nao creem!Um paradoxo terrivél. Já nao cremos no Jesus que diz, "se creres farás obras MAIORES",Joao 14.12.
    Até as ditas tradicionais, a qual pertenço, ensina a letra exegética, teologia reformada, teoriza, verbaliza...
    Enfim, cuidado para nao promever mais descrença, quando seu intuito, é provocar. Já faço isso, tenho oportunidade.
    Nesse quisito, parabens!!!

    ResponderExcluir
  40. Meu caro Márcio,quero elogiar escancaradamente a fluência dos seus textos.Que bom que você é uma pessoa que tem senso crítico desenvolvido.

    Uma vez um rapaz me disse que não acreditava em milagres,porque ele nunca tinha visto uma perna crescer no lugar de uma perna amputada.Eu respondi para ele que o problema não está em Deus,está nele.

    Será que ele tinha fé o suficiente para ver uma perna amputada sendo regenarada ?

    Porque duvidar ? As estrelas do mar fazem isso sem que ninguém ore por elas.

    Porque duvidar que o jumento falou com balaão ?

    Os papagaios falam e ninguém toma isto como algo sobrenatural.

    Um dia,talvez hoje,morreremos.Se morrermos na certeza de sermos produto do acaso,o que o acaso,fará por nós ?

    Se morrermos na certeza da existência da pessoa Jesus e do seu sacrifício,valerá cada segundo em que cremos nisto.

    Jesus nos colocará como que sentados numa sala de cinema e exibirá o começo de tudo.Mostrara porque nos criou.

    Hoje vemos em parte,mas então veremos face a face.

    Eu não quero tentar pagar um preço impagável,apenas por não ter crido.

    Estava eu,uma noite dessas,pensando nas complicações do universo,na harmonia das coisas celestiais,na matemática absurda que faz as engrenagens girarem.Cheguei ao cerne da questão :

    Deus existe ?

    E cheguei a conclusão :

    Sim,é impossível que ele não exista.O infinito é sobrenatural,e ultrapassa a lógica.Ainda que nosso universo visível tenha fim,ele tem que estar abrigado dentro de algo,e esse algo dentro de outro lugar,e assim sucescivamente,sem parar.

    Nós podemos ter todos os sentimentos que Ele(Deus) tem,mas ele nunca terá todos os sentimentos que nós temos.Fomos feitos a sua semelhança,não iguais.

    Márcio a sua frase,mais precisamente esta :

    "Ore, e muito. Vá para os cultos. Mas sem propósito, a não ser para adorar e celebrar o amor de Deus."

    Esta frase responde qualquer pergunta sobre milagres.Sobre querer algo de Deus já nesta vida.
    Temos que buscar o que Ele tem pra nós na outra vida,para recebermos algo Dele nesta vida.

    lembra dessa passagem...Buscai primeiro o reino dos céus e as demais coisas vos serão acrescentadas...É isso.

    ResponderExcluir
  41. Caro ANSWER

    Obrigado por seus elogios, mas muito mais ainda, pela sua presença e participação com tão ilustre comentário.
    Seja sempre muito, mas muito bem vindo nesta sala do pensamento.

    Passo a partir de agora, destacar as frases de seu comentário, que merecem uma maior reflexão.

    Sua fala: “Eu respondi para ele que o problema não está em Deus,está nele.
    Será que ele tinha fé o suficiente para ver uma perna amputada sendo regenarada ?”

    Minha resposta: Se entendi bem, mas você esta querendo dizer que para deus operar milagres, vai depender apenas da fé da pessoa?
    Deus então é movido pela nossa fé?

    Sua fala: “Um dia,talvez hoje,morreremos.Se morrermos na certeza de sermos produto do acaso,o que o acaso,fará por nós ?
    Se morrermos na certeza da existência da pessoa Jesus e do seu sacrifício,valerá cada segundo em que cremos nisto.”

    Minha resposta: Se realmente houver uma salvação, deus só vai salvar aqueles que acreditaram em Jesus?

    Sua fala: “Jesus nos colocará como que sentados numa sala de cinema e exibirá o começo de tudo.Mostrara porque nos criou”.

    Minha resposta: Vejo que sua imaginação não tem limites. Rsrsrsrsrs
    Que provas que você tem que isto acontecerá? Deus pode muito não nos explicar nada......ou você acha que ele tem esta obrigação moral?

    Sua fala: “Deus existe ?
    E cheguei a conclusão :
    Sim,é impossível que ele não exista.”

    Minha resposta: Olha quanto a isto eu tenho lá as minhas duvidas.....tanto os argumentos a favor como os contra a existência de deus, são puramente humanos, lógicos, possíveis e indeterminados, pois tudo que se pode falar de deus é mera especulação filosófica e teológica.

    Sua fala: “Temos que buscar o que Ele tem pra nós na outra vida,para recebermos algo Dele nesta vida”.

    Minha resposta: A problemática de só pensar na outra vida, pode acabar por gerar negligencia já com esta vida.
    Tudo que temos é esta vida, já a outra....só saberemos realmente quando morrermos, portanto, caro amigo, te aconselho a se preocupar e viver esta vida como única, se vier a outra, que seja bem vinda, se não, pelos menos teremos vivido esta aqui.....o duro mesmo é não viver esta vida presente, esperando e pensando na vida do além, e quando morrermos descobrirmos que não existe uma outra vida.

    Pense nisto, e depois me responda....estarei aguardando sua resposta.

    Abraços

    ResponderExcluir
  42. Incrível, como na chamada "igreja" (instituição de pedra e cimento) diz-se que alguém é espiritual e santo é quando se aliena literalmente do "mundo", ou seja é literalmente um zubi. Engraçado que o próprio Jesus joga por terra toda essa "teologia" inventada em fundo de boteco (onde provavelmente alguém encheu o pote). Ele, Jesus, sempre estava rodeado de pessoas socialmente condenáveis (prostitutas, cobradores de impostos, e foi contado entre os malfeitores), e alguém pode apontar outro mais santo que Jesus?
    E os métodos da chamada santificação? Aí que o caldo entorna. São dezenas de receitas, desde subir a montes pela tarde, passando toda a noite "em consagração e jejum" até pela manhã, após "entregar o jejum" descer, e aí, TCHAMMM, é "santificação pura", KKKKKK.
    As outras receitas são campanhas de sete semanas de oração ou o mes inteiro (aí, dizem, o crente tem mais poder).
    Outro jargão absurdo é : "quem não ora, não tem vitória". Se fizer um jejuzinho é melhor ainda, dizem, aí a vitória é "batata".

    ResponderExcluir
  43. GILSON

    Sua analise está “perfeitamente perfeita”.

    De fato a oração, jejum e fé, viraram pilhas duraceu que colocamos em deus para ele funcionar, o que é lastimável mesmo!

    É como se deus fosse cheio de botões também, e que apertando o botão certo, faz com que deus funcione como queremos.

    Abraços

    ResponderExcluir
  44. Marcinho,
    Diferente de você, eu não tinha medos, portanto sai da igreja aos 17 anos e fui viver as experiências que eu desejava no mundo, mas porque eu cria na verdade do evangelho, eu orava. Confesso que eu tinha medo do diabo.
    Eu concordo plenamente com o que você escreveu no texto. Quando eu falei para você sobre buscar a Deus de todo coração, não é necesariamente para receber dEle as bençãos e sim para gozar de comunhão, consequentemente podemos ser dirigidos e protegidos por Ele. Esta proteção como se refere o Salmo 91, para mim é puramente espiritual.
    Creio perfeitamente em milagres, porque já recebi cura quando a medicina já não tinha resposta para mim. Ví meus filhos curados, minha avó materna foi curada de câncer antes de ter sua filha caçula. Você sabe que a mais de cinquenta anos atrás não havi cura para o câncer, no entanto como você mesmo cita no seu texto: "Não de ouvidos aos oportunistas que prometem, ter o poder de decretar o seu milagre. Isso é mentira. Ninguém controla Deus.
    Deus pode realizar milagres, mas isso não depende de nosso desempenho".
    Vemos na Bíblia que Jesus curou a uns que nem sequer sabiam que estavam falando com o Filho de Deus, curou a outros e admitiu que eles tinham muita fé, curou o filho de um homem que confessou a Ele sua incredulidade.
    Gostei muito quando você afirma: "Fé esta ligada ao sofrimento...
    mas somos convocados a acreditar e servir a Deus, mesmo quando tudo sair errado, quando estamos imersos no sofrimento." Porque é exatamente isto que nos mostra Hebreus 11.35-39, mas as pessoas preferem pregar sempre sobre os primeiros versículos do capitulo.
    Quanto as desgraças eu já falei outras vezes para você que eu creio que Deus nos ofereceu um universo perfeito, mas com leis naturais que deveriam ser obedecidas, sim ou sim, no entanto o egoismo, a avareza, a irresponsabilidade, a cobiça do homem têm destruído a natureza acarretando atrocidades para todo nós.
    Imagina Marcinho, se Deus vai está enviando anjos para torre de controle reparar negligência ou erros humanos, se Deus vai impedir o avião de voar em mau tempo, consertar peça quebrada e por ai vai. rsrs.
    O mundo agoniza e sabemos que o fim dele é morte, mas graças a Deus aguardamos novo céu e nova terra que não estarão mais sobre o controle do homem, ou teríamos o mesmo destino.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  45. Marcinho,
    Diferente de você, eu não tinha medos, portanto sai da igreja aos 17 anos e fui viver as experiências que eu desejava no mundo, mas porque eu cria na verdade do evangelho, eu orava. Confesso que eu tinha medo do diabo.
    Eu concordo plenamente com o que você escreveu no texto. Quando eu falei para você sobre buscar a Deus de todo coração, não é necesariamente para receber dEle as bençãos e sim para gozar de comunhão, consequentemente podemos ser dirigidos e protegidos por Ele. Esta proteção como se refere o Salmo 91, para mim é puramente espiritual.
    Creio perfeitamente em milagres, porque já recebi cura quando a medicina já não tinha resposta para mim. Ví meus filhos curados, minha avó materna foi curada de câncer antes de ter sua filha caçula. Você sabe que a mais de cinquenta anos atrás não havi cura para o câncer, no entanto como você mesmo cita no seu texto: "Não de ouvidos aos oportunistas que prometem, ter o poder de decretar o seu milagre. Isso é mentira. Ninguém controla Deus.
    Deus pode realizar milagres, mas isso não depende de nosso desempenho".
    Vemos na Bíblia que Jesus curou a uns que nem sequer sabiam que estavam falando com o Filho de Deus, curou a outros e admitiu que eles tinham muita fé, curou o filho de um homem que confessou a Ele sua incredulidade.
    Gostei muito quando você afirma: "Fé esta ligada ao sofrimento...
    mas somos convocados a acreditar e servir a Deus, mesmo quando tudo sair errado, quando estamos imersos no sofrimento." Porque é exatamente isto que nos mostra Hebreus 11.35-39, mas as pessoas preferem pregar sempre sobre os primeiros versículos do capitulo.
    Quanto as desgraças eu já falei outras vezes para você que eu creio que Deus nos ofereceu um universo perfeito, mas com leis naturais que deveriam ser obedecidas, sim ou sim, no entanto o egoismo, a avareza, a irresponsabilidade, a cobiça do homem têm destruído a natureza acarretando atrocidades para todo nós.
    Imagina Marcinho, se Deus vai está enviando anjos para torre de controle reparar negligência ou erros humanos, se Deus vai impedir o avião de voar em mau tempo, consertar peça quebrada e por ai vai. rsrs.
    O mundo agoniza e sabemos que o fim dele é morte, mas graças a Deus aguardamos novo céu e nova terra que não estarão mais sobre o controle do homem, ou teríamos o mesmo destino.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  46. eu queria dizer: sob o controle do homem. Perdão.

    ResponderExcluir
  47. O homem que quer trilhar o caminho de Deus primeiramente tem que entender que Deus não é empregado de ninguém.
    Tem que entender que milagre é uma coisa boa,mas não é a mais importante.O que adiantaria por exemplo para alguém,receber dez milagres e depois ir para o inferno ?

    Por isso a coisa mais importante e que hoje não é pregada como deveria,é a salvação.

    Para não fugir do tema principal vou voltar a falar de milagre.

    Quando Jesus curou algumas pessoas ele perguntava se a pessoa tinha fé.Outras não necessitaram ter fé.


    Se estudarmos os relatos dos evangelhos das várias curas executadas por Jesus, veremos que a maioria das pessoas foram curadas, não através de “dons de cura”, mas através de sua fé. Vamos considerar as diferenças entre esses dois tipos de cura olhando para exemplos de ambos. O homem aleijado no tanque de Betesda, foi curado não por sua fé, mas por um “dom de cura” através de Jesus. O trecho abaixo :

    Jesus lhe perguntou: “Você quer ser curado?” Disse o paralítico: “Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim”. Então Jesus lhe disse: “Levante-se! Pegue a sua maca e ande”. Imediatamente o homem ficou curado, pegou a maca e começou a andar (Jo. 5:2-9).

    Aquele rapaz pensava que pulando no tanque alcançaria a cura,logo não poderia estar comfé alguma em Jesus,que é Deus.No entanto foi curado,mesmo sem fé em Jesus.

    Este homem não estava buscando a Jesus. Pelo contrário, Jesus o encontrou sentado perto do tanque. Se o homem estivesse buscando a Jesus, seria uma indicação de fé por parte dele.
    Continua...

    ResponderExcluir
  48. Antigo Answer,agora Bonillo(Fiz alguma coisa errada e saiu answer)

    Segundo, Jesus não disse ao homem que a fé dele o tinha curado, como fazia quando curava outras pessoas.
    Terceiro, quando o homem curado foi questionado mais tarde pelos judeus sobre quem lhe disse para “levantar e andar”, ele respondeu que nem sabia quem era o Homem. Portanto, com certeza, não foi sua fé em Jesus que o curou. Este foi um caso claro de que alguém foi curado através de um “dom de cura”, manifestado pelo querer do Espírito.Mas tem alguns casos na bíblia que Jesus exigiu fé da pessoa.
    Crentes doentes não devem esperar que alguém com “dons de cura” apareça e os cure, porque esta pessoa e dom podem nunca vir. A cura está disponível através da fé em Jesus e, mesmo que nem todos sejam curados através de dons de cura, todos podem ser curados através de sua fé. Dons de cura são colocados na igreja principalmente para que incrédulos possam ser curados e suas atenções sejam chamadas ao evangelho. Isto não quer dizer que cristãos nunca serão curados através de dons de cura . Contudo, Deus espera que Seus filhos recebam cura através da fé também.

    Um exmplo onde a fé foi necessária :
    Bartimeu era um homem cego que foi curado por sua fé em Jesus.
    Lançando sua capa para o lado de um salto pôs-se em pé e dirigiu-se a Jesus. “O que você quer que eu lhe faça?”, perguntou-lhe Jesus. O cego respondeu: “Mestre, eu quero ver!” “Vá”, disse Jesus, “a sua fé o curou”. Imediatamente ele recuperou a visão e seguiu Jesus pelo caminho (Mc. 10:46-52).

    Jesus poderia ter feito neste caso o mesmo que fez no tanque de betesda,mas não fez.

    Jesus não foi até Bartimeu. (Isto é exatamente o oposto do que aconteceu com o homem no tanque de Betesda). Na verdade, Jesus estava passando por ele, e se Bartimeu não O tivesse chamado, Jesus continuaria andando.

    Agora pense sobre isso. E se Bartimeu tivesse ficado sentado e dito a si mesmo: “Bom, se for da vontade de Jesus que eu seja curado, Ele virá e me curará”. O que teria acontecido? Bartimeu nunca teria sido curado, mesmo que esta história revele claramente que era a vontade de Jesus que ele fosse curado. O primeiro sinal da fé de Bartimeu é que ele chamou Jesus.

    ResponderExcluir
  49. Continuando...

    Casos onde a fé é mencionada :
    1. O servo do centurião: Mateus 5-13; Lucas 7:2-10 “Como você creu, assim lhe acontecerá!”
    2. O paralítico baixado pelo telhado: Mateus 9:2-8; Marcos 2:3-11; Lucas 5:18-26 “Vendo a fé que eles tinham...ele disse...vá para casa”.
    3. A filha de Jairo: Mateus 9:18-26; Marcos 5:22-43; Lucas 8:41-56 “Não tenha medo; tão somente creia...Ele deu ordens expressas para que não dissessem nada a ninguém”.
    4. A mulher com problema de hemorragia: Mateus 9:20-22; Marcos 5:25-34; Lucas 8:43-48 “A sua fé a curou”.
    5. Dois homens cegos: Mateus 9:27-31 “Que seja feito de acordo com a fé que vocês têm!...Cuidem para que ninguém saiba disso”.
    6. O cego Bartimeu: Marcos 10:46-52; Lucas 18:35-43 “A sua fé o curou”.
    7. Os dez leprosos: Lucas 17:12-19 “A sua fé o salvou”.
    8. O filho do oficial: João 4:46-53 “O homem confiou na palavra de Jesus”.

    Em dezembro de 2009,três dias antes do natal,eu entrei no hosdpital de minha cidade com a bacia quebrada,necrose no tornozelo e uma fratura exposta do fêmur direito(entrei com minha namorada embaixo de um caminhão de combustível,estavámos numa CB300R).Quer saber de uma coisa ? Depois de ouvir do médico que eu não andaria mais,eu decidi que a minha única saída era ter fé.Eu já conhecia a história do tanque,mas não ia ficar esperando que acontecesse comigo o mesmo que aconteceu com aquele rapaz.Não tenho fé em pé de coelho e trevo de quatro folhas.E se a cura não vem ?
    No primeiro domingo de manhã depois do acidente,eu estava calmo.Entrou pela porta do meu quarto um rapaz vestido com uma roupa simples,então ele me disse,com a bíblia em mãos :

    --- Você crê que no próximo domingo não estará mais aqui e você vai ouvir uma notícia totalmente inversa do médico ? Dizendo que você vai andar e ter uma vida normal ?

    Eu disse...Sim,creio.Hoje eu vim mais uma vez de pé ao serviço...

    Quanto a incredulidade.Sim,Deus não vai salvar quem é incrédulo.Está em Apocalipse.
    Mas não é a incredulida na existência de Deus.Se bastasse apenas crer,todo fariseu das escrituras teria sido salvo,os dêmonios também.Aliás estes últimos creêm e estremecessem.É a credulidade no sacríficio de Jesus e sua ressureição,resumidamente.

    Quando eu disse isso : “Jesus nos colocará como que sentados numa sala de cinema e exibirá o começo de tudo.Mostrara porque nos criou”.
    É algo que eu imagino,não que seja verdade absoluta ou esteja escrito na bíblia.
    Na verdade a bíblia já mostra um pouco disso.Sabemos que pela palavra os mundos foram criados.
    Não sabemos exatamente como funciona o processo,técnicamente.É como alguém que vai aprender a dirigir, e o instrutor diz : Pise na embreagem,engate a primeira,pise no acelerador um pouco e vá soltando a embreagem aos poucos.
    Vemos o carro andando,mas não há a necessidade para a maioria das pessoas,de saber que o câmbio tem engrenagens helicoidais e retas e que o motor admite,comprime,mistura e explode.
    Ninguém precisa saber disso para aprender a dirigir,assim como também ninguém precisa saber exatamente como Deus criou tudo.Ele,realmente não tem obrigação moral com ninguém,quanto a isso.


    Quando disse também: “Temos que buscar o que Ele tem pra nós na outra vida,para recebermos algo Dele nesta vida”.

    Disse isso em termos espirituais,obviamente.Viver para Cristo,quando você realmente compreênde o cerne da questão,não quer dizer que tenhamos que nos esquivar das responsabilidades.Ou ter atitudes do tipo :
    “Estou louco para tomar uma coca-cola,mas hoje é feriado e só tem um boteco aberto.Eu sou cristão e não entro nestes lugares”

    Eu digo,qual o problema ? Jesus comeu em casa de fariseu,e permaneceu muito mais tempo do que o necessário para entrar num boteco de esquina para comprar algo.

    ResponderExcluir
  50. Continuando no mesmo assunto...


    Eu me interessei por escrever neste blog por que encontrei uma linguagem distante do fanatismo.

    As pessoas querem complicar Jesus.Não é nada disso.As pessoas tem que repensar suas atitudes.

    Hoje a pessoa te para na rua e diz : Você quer conhecer minha igreja ?...Ao invés de dizer : Você conhece Jesus ? Quer conhece-lo ?.É isso

    Hoje ninguém quer mais Jesus apenas para amá-lo.Fizeram de Jesus uma pessoa chata,extremista de direita ou esquerda,sei lá.
    Eu realmente queria saber o que leva cada pessoa a crer em Deus.Eu tenho tantos motivos para crer.

    Agradeço novamente pelo espaço concedido.

    ResponderExcluir
  51. Só corrigindo um trecho.

    “Estou louco para tomar uma coca-cola,mas hoje é feriado e só tem um boteco aberto.Eu sou cristão e não entro nestes lugares”

    "Eu digo,qual o problema ? Jesus comeu em casa de fariseu,e permaneceu muito mais tempo do que o necessário para entrar num boteco de esquina para comprar algo. "

    Não quis dizer que não tem problema em permanecer.Nem é necessário.Já fiz isso muitas vezes,entro,compro o refrigerante e vou tomar em casa com minha família.

    ResponderExcluir
  52. Amigo BONILLO

    estou passando por aqui, para dizer que ainda não tive tempo de ler e nem responder aos seus comentários, pois estou num debate de horas de discussões em minha nova postagem "Meu crer na descrença e minha descrença no crer", se quiser dá uma lida no texto e comentários, e depois dar sua opinião fique a vontade.

    no mais, assim que eu tiver um pouco mais de tempo, estarei lendo e comentando seus comentários.

    Abraços

    ResponderExcluir
  53. GUIOMAR

    Desculpe por eu ter visto só agora o seu comentário, pois estava envolvido em outros debates que nem me dei conta. Rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  54. GUIOMAR

    Você diz crer na “verdade” do evangelho...mas eu lhe pergunto: Qual verdade?? A verdade dos tradicionais, dos pentecostais, dos neo-pentecostais??
    Ou ainda dos Wesleyanos, dos Anabatistas, dos calvinistas, ou luteranos???

    Veja que cada qual terá sua interpretação da bíblia e assim, sua “verdade”!

    Em relação a deus ter nos oferecido um universo perfeito, sendo o homem seu destruidor, concordo e, portanto discordo em partes.

    Vou explicar: Todas as catástrofes naturais, advêm da própria força da natureza que é cega, portanto, antes do homem ser homem, e dele propriamente destruir muitas reservas naturais, o mundo já tinha terremotos, maremotos, tsunamis, enchentes, pestes e etc.....

    O que o homem então esta fazendo, e ajudar a acelerar o processo de catástrofes ambientais.

    Quanto sua visão pessimista em relação ao futuro do mundo, ela é sua visão e pode não ser verdadeira, mas antes apenas relativa, pois eu acredito na evolução da consciência e maturidade humana.

    Nem tudo esta perdido GUIOMAR!
    A solução de um problema começa justamente em reconhecer que há um problema.

    Abraços

    ResponderExcluir
  55. BONILLO 1

    Você diz que o mais importante é a salvação.....que salvação?? Salvo por quem?? Para onde??? De quem ou o que??? Para que??? Por que?? Como???

    Pra você o famoso “tanque de betesda” segundo a tradição judaica era real ou apenas uma fabula dos judeus???

    Ou você acha que deus só curava quem primeiro entrasse no tanque???

    ResponderExcluir
  56. BONILLO 2

    Segundo este comentário seu, você deu dois critérios para deus curar...sendo o primeiro pela fé, e o segundo por sinal a um incrédulo, certo?

    Partido deste seu pensamento, eu lhe pergunto:
    Deus só cura egoisticamente interessado ou na fé, ou no sinal, mas visando apenas um fim que é a fé de ambos, mas não cura para sanar o sofrimento de alguém???

    BONILLO, creio eu que você deve já ter ajudado alguém, certo?
    Então eu lhe pergunto: Você fez porque ou a pessoa era crente, e, portanto com fé, ou por um sinal para que a pessoa viesse se converter ao evangelho??

    Se você disser que foi por um desses motivos, então eu vou dizer que seu deus é igual a você, mas se você me disser que foi por causa do sofrimento da pessoa, então eu te diria que você é melhor que seu deus!!!


    Abraços

    ResponderExcluir
  57. BONILLO 3

    Você diz neste seu comentário que deus não vai salvar ninguém que seja incrédulo.

    Quer dizer que uma pessoa cristã que tem fé em Jesus, mesmo que seja mal, vai para o céu, enquanto o descrente que não acredita na mesma crença que você, mas é bom, pai de família honesto vai para o inferno???

    Como pode haver justiça nisso???

    Se deus quisesse que todos ouvissem o evangelho e acreditassem em seu “filho”, não teria sido mais sábio ter enviado ele no século 21, em plena era da tecnologia, onde através da televisão, internet e radio, todos ouviriam e saberiam sobre ele???

    ResponderExcluir
  58. BONILLO 4

    Qual seria esses motivos???
    Será que não seriam tão interesseiros quantos os dos outros crentes mais materialistas???
    Se não existisse céu e inferno, e nem milagres de deus na sua vida, você ainda serviria a deus???

    Pense nestas coisas e depois me responda.

    Abraços

    ResponderExcluir
  59. Um homem bom é um homem hipotético! Perguntou-lhe certo homem de posição: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus. (Lucas 18:18-19)Alguém deve estar pensando o seguinte: quem convidou esse abelhudo!? bem feito p'ra mim.

    ResponderExcluir
  60. CARLOS BABI

    Seja muito bem vindo a nossa sala do pensamento.
    E ao contrario do que você pensa, não te achamos um “abelhudo”. Rsrsrsrrs

    Eu só queria entender o que você quis dizer com seu comentário.....será que poderia ser um pouco mais claro???

    Você concorda ou discorda do meu texto?? (Não tem problema se você discordar, pois nosso intuito é provocar debates, para fazer as pessoas pensarem.)

    Abraços e volte sempre!

    ResponderExcluir
  61. falou tudo eu nunca deixei,homens lideres religiosos me contaminar com lixos que eles ensinam lixos ameaçadores, eu não dou a minima, estes falso santos charlatões com seus lixos religiosos, que vá poluir mentes fracas não a minha

    ResponderExcluir

Deixe a sua opinião.

Mesmo que você não concorde com nossos pensamentos, participe comentando esta postagem.
Sinta-se a vontade para concordar ou discordar de nossos argumentos, pois o nosso intuito é levá-lo à reflexão!

Todos os comentários aqui postados serão respondidos!