sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Morte aos ateus


Por Edson Moura

Pobres de nós ateus que, como cordeiros ingênuos, caímos em covis de lobos ferozes. Pobres de nós ateus que somos vilipendiados pelos intolerantes crentes, e não temos nem sequer a oportunidade de manifestarmos nossa opinião, pois tudo que falamos é tolice. Crentes estes que esqueceram que divino era só o mestre Jesus, e eles, assim como nós ateus, tombaremos sobre a mesma terra, apodreceremos à medida em que somos devorados pelos vermes. Vermes estes que, ao contrário do que disse o messias, acabará ao ver que nada de nós existe mais para ser comido.

Pobres de nós ateus, que no início de nossa descrença ficávamos preocupados com o fato de nossas atitudes estarem fazendo mal aos irmãos que ainda crêem. Pobres de nós ateus que não falamos para nossos filhos e para nossas velhas e crentes mães que DEUS NÃO EXISTE. Pobre de nós ateus que nos calamos quando lá dentro, uma vós implorava para que gritemos nos ouvidos dos crentes que nos aporrinham com suas idiotices, que Jesus não salva ninguém, que céu é lugar de zumbi, e que é preciso ser por demais burro para acreditar em histórias tão absurdas como as que são contadas na Bíblia "Constantinizada".


Pobre de nós ateus que sofremos... sim, sofremos ao ver que não adianta nada falar que a ilusão da fé é o maior freio-social que já puderam inventar. Sofremos por ver nossos irmãos... sim, irmãos, padecerem nas mãos de pastores, padres, líderes espirituais de todos os tipos, sendo levados para um caminho de negação, auto-flagelação de consciência, repressão de desejos humanos...demasiado humanos, estoicismo em pleno século XXI e falência de intelecto.

Pobre de nós ateus, que não queremos o mal de ninguém, que procuramos viver em paz com todos, que desejamos ajudar, ou melhor, agimos em prol daqueles que necessitam de auxílio, seja ele financeiro, sentimental, ou moral. Pobre de nós ateus que não oramos para que o mundo se torne um lugar tolerável, ao contrário disto, nos empenhamos em deixar filhos melhores para este mundo e não um mundo melhor para filhos maus. Pobre de nós ateus, que não temos ajuda de cima, que não somos socorridos por deuses, que não somos protegidos por um criador.

Pobre de nós ateus, que olhamos para o céu e só vemos o negro do espaço disfarçado de azul pelas muitas camadas de atmosfera, não olhamos além disso, não esperamos ser notados, estamos sós, e sós estaremos sempre... pobre de nós ateus.

Pobre de nós ateus, que não nos prendemos a histórias antigas, daquelas que as crianças fantasiam e acabam por usá-las como fuga de seus medos. Pobre de nós, que não conhecemos os mistérios do reino, que não temos sobre nós o sangue do cordeiro, que seremos atirados no lago de fogo e enxofre, apenas para satisfazer os caprichos desse deus mesquinho e mimado chamado Jeová.


Pobre de nós ateus, que desejamos que vivam, e vivam com abundância, enquanto para nós é desejado apenas a morte... a pior delas, a saber, a morte da alma. Pobre de nós ateus que já ardemos em fogueiras "santas", queimados como hereges...mal sabendo eles que os hereges são todos aqueles que acendem a pira. Pobre de nós ateus que não cremos em nada e mesmo assim nos chamam de filhos do demônio. Será que eles não percebem que o "demônio" aplaude e faz festa ao ver um irmão condenar o outro ao "inferno"?

Pobres, sim, somos pobres ateus, mas não apreciem estas linhas com o lamentos, e sim como regozijo, pois são justamente estes pobres ateus que experimentarão as maravilhas do mundo, que errarão tentando acertar, que perder-se-ão buscando novos caminhos, que perguntarão e não obterão respostas, que não se conformarão com o mal deste mundo, mas antes, se transformarão pela renovação constante de seu entendimento, experimentando assim, a boa, perfeita e agradável vontade da existência humana.


Enfim...
Pobre de nós ateus que não temos crise de consciência, somos ateus, e eu pelo menos, pregarei o ateísmo até a minha morte. Morrerei negando a existência de qualquer tipo de deus. Nego-me a desperdiçar minha última palavra com algo que não seja: "Deus não existe". Aliás...consciência? O que é isto senão uma maneira mais educada, e polida para disfarçar a palavra...COVARDIA.

Edson Moura

17 comentários:

  1. Edson Noreda

    "Pobre de nós ateus, que não nos prendemos a histórias antigas, daquelas que as crianças fantasiam e acabam por usá-las como fuga de seus medos".

    É durante o sono, quando a consciência adormece, que as amarras de um vigia chamado censura se soltam e deixam passar conteúdos do tempo em que não estávamos ateu.

    Depois do sonho no qual vivenciamos tantas fantasias reprimidas do tempo de criança, chegamos a ter preguiça de nos levantarmos do leito e colocar nossas máscaras para o espetáculo repetitivo e insosso que é a vida de representação.

    Digo que sou ateu durante o dia. mas à noite os sonhos me dizem o contrário. E aí?...

    Para fraseando o bacharel em Direito - Saulo de Tarso: "Quem nos livrará do corpo dessa morte de sonhar com aquilo quem negamos durante o dia, ou durante a vigília?".

    P.S.: Aparece na C.P.F.G. Lá, os comentários são um verdadeiro contraponto ao teu texto. Com tua tese e a antítese do Edu, tenho certeza de que elaborarás uma gostosa síntese (rsrs)

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Edson Moura,

    Não quero se ateu cético, não quero ser ateu teísta, não quero ser ateu cristão. Deixei de ser ateu. Agora sou descrente. Não acredito no seu Deus, não acredito no Deus de Abraão, não acredito no Deus de Akhenaton, não acredito no Deus Chiva, Alá, Manitú ou Maomé. Não acredito no Deus de ninguém. Não vou morrer pastando.

    ResponderExcluir
  3. fui criado em uma familia ateia e hoje sou evangelico,sou cabeludo,leio quadrinhos,jogo video game e escuto metal pesado,acredito que a minha comunhão com deus é algo pessoal, vou dizer os mesmos vicios que a maioria das familias que seguem alguma religião fazem ao tentar "converter" os filhos,ocorre no ateismo,hoje sou evangelico e por incrivel que pareça gosto muito do seu blog

    continue falando o que você acha e acredita,dificil são os fanticos de qualquer religião ou não religião,tem ateus fanaticos tambem,que são tão chatos quanto os testemunhas de jeovah que vivem parando a gente na rua,bom as vezes simplesmente abrir um dialogo com pessoas que admitem serem somente seres humanos que apenas não sabem sobre o universo ou o que está lá fora,cada um tem sua visão disso

    ResponderExcluir
  4. O Edison deixa seu telefone pra eu te ligar e bater um papo, faz tempo que não nos falamos e acho que perdi seu numero, valeu, abraços, saudades de vocês. E adorei a foto sua de seguidor do Pastafariano uahsuahsuahsua ri muito rsrs

    ResponderExcluir
  5. Pobres dos ateus que são tão intolerantes com os crentes...

    Beijão Edsinho.

    ResponderExcluir
  6. Gresder, prazer em vê-lo aqui, depois de tanto tempo de ausência. Vou mandar o meu número por e-mail, também já sinto saudades de nossas conversas.

    Abraços mano!

    ResponderExcluir
  7. Guiomar minha linda, concordo com você, existem ateus intolerantes, tanto ou mais que crentes. Mas sabe como é né? tenho que puxar a sardinha para o meu lado.rss

    ResponderExcluir
  8. "Questão", é com satisfação que recebo você aqui no "outro evangelho". Quem dera todos os evangélicos tivessem a maturidade que você tem, na questão, aceitação do não crente.

    Bem sabemos que boa parte do público evangélico não tolera ateus (digo isso como um ex-crente), infelizmente este comportamento ainda terá que ser tolerado por muito tempo, pois o que se "ensina" nos templos cristãos é exatamente a exclusão do diferente, de sua companhia. Sei que você é um caso raro, e que seu "bom comportamento" é fruto de seu caráter...bom caráter.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Altamirando, faz bem você de não se descabelar com questões de religião...crença e descrença. Embora eu sinta que você não esteja sendo totalmente honesto, nem comigo...nem consigo.

    Costumo dizer que não se pode ser um total apático quando o assunto é religião. Quando você quiser se manifestar...este espaço será todo seu.

    Abraços meu velho!

    ResponderExcluir
  10. Levi meu mestre Bronzeado, muito bem elaborada a análise sobre o fragmento pinçado em meu texto. Mas, fugindo um pouco, para não dizer...muito, da temática, devo alertá-lo que não sou um apreciador das teorias dos sanhos.

    Particularmente acredito que sonhos nada mais sejam que uma "faxina" que o nosso cérebro executa para que as informações que nos são desnecessárias, sejam descartadas. É por isso que muitas vezes os sonhos são tão confusos.

    Mas vou dar uma passada na Confraria para fomentar a fogueira que outros acenderam.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Probres do ateus...
    Bom realmente e infelizmente são pobres mesmo...
    È tão incrivel como uma pessoa pode chegar a um grau de tolice tão grande a ser capaz de questionar Deus...
    Com todo o respeito...respeito 100% a sua opinião e sua vontade de não acreditar no Deus vivo...
    Mas sabe...Acreditar em Deus nao é algo para quem quer... e quem somos nós cristãos para dizer que sim, voce tem que acreditar, isto nao cabe a nos converser ninguém... e pode ter certeza de uma coisa...não é Deus que precisa de voce, mas voce sim precisa dele...só espero que quando voce cair na real nao seja tarde demais...pois um dia todos procuraram a Deus, mais infelismente não o acharão mais.

    ResponderExcluir
  13. Adriana, que bom que você resolveu aparecer por aqui. Muito bem, vamos por parte:

    Você diz: "...Com todo o respeito...respeito 100% a sua opinião e sua vontade de não acreditar no Deus vivo..."

    Mas, uma linha acima você também diz: "...Bom realmente e infelizmente são pobres mesmo...
    È tão incrivel como uma pessoa pode chegar a um grau de tolice tão grande a ser capaz de questionar Deus..."

    Então eu pergunto: Onde está o respeito, o 100% de respeito? Ele não existe Adriana.

    Quanto à questão de eu precisar de Deus, é aí que você se engana redondamente. A verdade é que Deus é quem precisa do homem para existir. Deus é criação humana, Deus não subsiste sem as mentes infantos e cheias de medos dos seus criadores.

    Deus desaparecerá no exato em que o homem se der conta que tudo que lhe contaram sobre ele não passa de uma grande ilusão das mentes fracas e totalmente incapazes de aceitar que o homem está só e desamparado.

    Eu sim digo: Espero que não seja tarde demais para o homem perceber que a vida com Deus não passa de um eterno estado de narcose, uma viagem sem sentido pelo mundo do faz de contas causada pela mais poderosa de todas as drogas...a saber...a religião.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. foi legal o fim da postagem!
    o ateu acabou usando uma linguagem de paulo um seguidor crente até os dentes, de Jesus... seria uma ironia?
    Romildo lima- Blogueiro
    evangelho1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Cara tenho até dô de você, mas não posso te matar.Este texto na realidade é que é um coitado pois tamanho é a idiotice das pessoas que não importa o que a historia diga não vão deixar de fantasiar esse negocio de deus,continuarão crendo em algo ilusório,mesmo assim, vale-se todas alternativas para desfazer esta história da carochinha e pode contar com a minha pessoa.
    Abraços até mais.

    Ass: Carlos Viana

    ResponderExcluir
  16. Vida,somente vida.
    Se desejares conhecer o meu blog e seguires http://amigadedeus1209.blogspot.com/
    Não concordarás com o que escrevo,mas confira mesmo assim e serás bem-vindo na lista de meus seguidores.

    ResponderExcluir
  17. Se um religioso de qualquer credo fala sobre Jesus, ninguém se importa! É somente mais um.
    Agora, quando uma pessoa fala "eu não acredito"... Ufa! Se prepara que lá vem pedrada!

    ResponderExcluir

Deixe a sua opinião.

Mesmo que você não concorde com nossos pensamentos, participe comentando esta postagem.
Sinta-se a vontade para concordar ou discordar de nossos argumentos, pois o nosso intuito é levá-lo à reflexão!

Todos os comentários aqui postados serão respondidos!