quinta-feira, 10 de junho de 2010

Por que Deus nos criou?


Estamos ao mesmo tempo em que somos deste mundo, nascemos mesmo sem perguntar-nos se queríamos vir a existir. Fato este é que gostando ou não gostando, por alguma razão, vontade, decreto ou até mesmo acidente cósmico, passamos a existência.

Partindo da premissa que fomos criados por Deus, porque ou para quê fomos criados?

Pior do que a não resposta, só mesmo as convictas respostas carregadas com ares de absoluta segurança, de quem nunca teve, mas fala parecendo que chegou a ter, a oportunidade de estar cara a cara com o criador para ter afinal de contas, tanta certeza assim.

Muitas são as respostas, porém pouco ou nenhuma são os inequívocos, e ao que tudo sugere, vamos ter que ficar mesmo satisfeitos em não ter respostas e pararmos de questionar, deixar pra lá, ou então, passaremos as especulações.

Escolhendo a segunda opção, para um exercício de pura reflexão, passemos então a considerar as possíveis respostas que se não atendem satisfatoriamente resolvendo à problemática, todavia nos faz pensar.

Longe de exaurir a questão com todas as respostas prontas, quero expor alguns grandes pensamentos, e a partir daí, incentivar os leitores a ponderarem sobre a questão e desenvolverem suas próprias conclusões.

A primeira e mais forte, mais comumente aceita pelos religiosos é que deus nos criou para sua gloria.
É como se deus estivesse cansando de ser que ele é, e não ter ninguém para aplaudi-lo e reverenciar, e então motivado por pura soberba narcisista cria toda criação para adorar eternamente a ele.

Mas isto faria deus ser menor do que ele é, pois tem necessidade de ser adorado, não bastando em si mesmo, o que me deixaria frustrado, pois fui criado para ser um ser eterno que bajulasse eternamente deus.

Ou será que ele nos criou mesmo por puro prazer e diversão cósmica?
Onde não passamos de fantoches em suas mãos toda-poderosa?
Onde ele micro como macro gerencia as nossas vidas, determinando todas as nossas ações?
Nós divertimos a ele com nossas desgraças, sofrimentos, dor e angustias?
Então na verdade não passamos de meros brinquedinhos divinos?

Isto seria pior do que a primeira opção, pois não passo de bonequinho nas mãos de deus.
Onde vivo uma ilusão, pensando que as escolhas que fiz ou farei, foram todas minhas decisões, o que na verdade não passou de um jogo de videogame divino.

Mas existe a possibilidade de deus ter nos criado, dado corda no mundo, tal como um relojoeiro que dá corda em seu relógio, e depois disto deixou a todos nós aqui com plena liberdade, não interferindo em nada do que acontece no mundo, sendo apenas nós e mais nada.

Mas se assim for, deus seria um “ser” que nada tem de sentimentos, mas apenas uma consciência universal não tendo qualquer moral ou vontade, o que nos deixaria meio que em pânicos, pois afinal das contas somos apenas nós.

Mas o que dizer da possibilidade dele ser uma força cósmica, o qual os cientistas ou ateus que não crêem num deus pessoal, atribuem o nascimento do universo a um big-bang, mas isto talvez aumentasse nossa angustia, pois seriamos então um acaso cósmico, nascidos sem quaisquer propósitos divinos.

Mas uma explicação que começa a ganhar força entre os pensadores modernos é a chamada teologia do processo, o qual diz que deus nos criou para relacionamento.

Então logo a nossa existência estaria fundamentada no amor dele por todos nós, sendo nós o seu parceiro na construção de um mundo melhor.
Admito que isto dignifique o homem, colocando ele ao lado de deus, sendo o mesmo sujeito na e da historia.

Mas o que sei mesmo é que nada sei e que provavelmente nunca saberei, restando-me apenas e tão somente viver a vida, independentemente de ser mesmo vontade ou ter alguma razão divina, pois se o grande Ser nos criou mesmo, ou não deve ter propósito algum, ou então não achou que fosse necessário nós sabermos, então sendo assim, vivemos também a vida sem nos preocupar com ele, pois teve – se é que teve mesmo – a honradez de nos dar plena liberdade sem interferir na mesma, sendo o que a teologia chama de deus abscôndito.


Marcio Alves

81 comentários:

  1. SHALON ADONAI!, Amados, existe mesmo uma perturbação mental chamada DELIRIO DE CREENTE E são manifestadas pela discordãncia de pontos com este: UM OUTRO GÊENESIS. Como se não bastasse outras versões das Bíblias, é uma brecha aproveitada pelo diabo, para disseminar sementes de incongruência, como essa.ESQUIZOFRENIA DAS ORIGENS. HALLELUJAH.

    ResponderExcluir
  2. Olá Marcio queridíssimo,
    kkkkkkk esta é ótima!!!

    Primeiro gostaria de te perguntar: se você é pai, por que e para que você fez seu filho?

    ResponderExcluir
  3. Marcinho,

    Eu discordo com seu texto.

    E não discordo não lendo-o, discordo lendo-o e relendo-o.

    A realidade é que quando perguntamos, para que Deus nos criou, estamos abrindo um leque de sugestões...

    Esta pergunta pode ser colocada mais em um anagrama da multiplicação das células....onde uma pergunta gera duas ou três hipóteses, e cada uma destas duas ou três hipóteses geram mais duas ou três hipóteses...e assim sucessivamente, onde chegaremos na ifinitudade das respostas...

    Deus não deixou testamento, nem muito menos justificou o porque deste mundo, e só sabemos que aqui estamos vivendo, seja por 50 anos, 100 anos ..... a realidade é que nem o tempo que vamos viver nós conseguimos ter controle, pois a realidade é que muitas coisas não estão sob o nosso controle...e por isto não sabemos o motivo da nossa criação, pois isto não está sob o NOSSO CONTROLE. (fato)

    Eu não posso controlar o nascer do sol, assim como não posso controlar o dia da minha morte, e muito menos controlar as obras e manifestações de um deus que está acima da minha realidade, aliás eu diria até, de um deus que está fora da minha realidade...

    Digo fora, pois eu não o vejo, não o toco...ao contrário de como posso fazer com qualquer um de vocês.

    Ele é algo intocável. está fora do meu alcance, fora do meu contexto real (fora do concreto)..

    Deus é abstrato, e não concreto...o que dificulta nossa visão direta para ele, e permanecemo-nos olhando "indiretamente" para todos os seus feitos...que na verdade são mais "sentidos" que vistos...

    Deus, é invisível, indizível e nem que passemos milênios de anos, desvendaremos os seus mistérios...

    Mas agora, quando você cita esta questão:

    "Então na verdade não passamos de meros brinquedinhos divinos?"

    Será que um pai faria de seu filho um brinquedinho?!

    Se faria, então não é pai, e pior que isto, uma pessoa que não sabe ter amor de pai, é porque não sabe ter amor, e não sabe ter amor, sinceramente não sabe amar...muito menos de forma incondicional..

    E Deus como todos nós sabemos, ele nos ama de forma incondicional, e com ele não tem barganhas, então porque motivo ele brincaria conosco? Se ele não quer barganhar, e se ele tem amor sufuciente depositado dentro de si?????

    Pensar, refletir, indagar são partes integrantes de um ser pensante e formador de opiniões, mas querer saber de forma CONVICTA algo que está fora do nosso alcance, isto inadimissível....pois nunca conseguiremos chegar a tal ato, estou certa ou errada??!!

    Beijos amigo.

    ResponderExcluir
  4. Crêr ou saber que Deus existe e viver como se ele não existisse é a pior escolha possível dentre as outras que vocês sugeriu.

    Logo, temos que ter uma resposta viável para o "porquê" senão, o sentimento de abandono não nos dará trégua, isto é, se ainda sabemos existir Deus, mesmo não sendo ele em si mesmo, os deuses das religiões.

    Não acredito que Deus tenha criado tudo para a sua glória, pois concordo com os teus argumentos.

    Não acredito que ele tenha criado tudo por prazer egoísta, pois concordo com os teus argumentos.

    Não acredito que Deus deu "corda no mundo" e retirou-se deixando a sua criação ao "deus dará" rsss

    Não acredito que ele seja só força cósmica, mas creio que ele também seja Força Cósmica. aqui, não é necessário dizer que esta Força criou tudo por acaso.

    O DEus em processo é uma boa ideia que elimina um monte de paradoxos da teologia tradicional, mas é um Deus fraco, que precisa evoluir, não está pronto. E quando então ele chegar ao ápice da sua evolução, o que ele será? Talvez o Deus todo-poderoso da teologia tradicional? Volta os paradoxos?

    No meu modo de entender, Deus não pode ser uma pessoa do mesmo jeito que eu sou pessoa, e nem pode ser um deus moral do mesmo jeito que eu tenho moralidade.

    Resta-me acreditar que eu só posso ser semelhante a ele em uma coisa: Na consciência. Ele é A Cosciência que cria o universo e cria a minha cosciência.

    Mas resta a pergunta: Porque ele criou? pela arte de criar...

    Criar faz parte de toda consciência que possa haver no universo. Quem tem consciência, cria, modela, transforma.

    Logo, a missão de todo ser consciênte é criar a beleza que enfeita a vida e nos põe rumo a um futuro de paz.

    Muito simbólico para você? Deixa ainda muitas questões não respondidas? sim, mas foi o que me veio ao coração e à consciência.

    O que resta além de qualquer tipo de teísmo, é a teoria ateísta. Nela não há deus que cria para autoglorificação, nem deus que cria por diversão, muito menos um deus que está evoluindo.

    Para a tese ateísta, o universo todo não tem nenhum significado. Não há amor que perpassa o universo. Não há consciência que cria pelo prazer de criar.

    No ateísmo nos resta a constatação que a vida é a coisa mais absurda que já aconteceu, mas mesmo assim, os ateus queremo vivê-la. Talvez digam, "já que o acaso, a aleatoriedade, a sorte, mesmo contra todas as probabilidades, mesmo com uma chance em muitos bilhões de a vida ter acontecida por acaso, ela aconteceu e não há nenhuma razão dela ter alguma razão.

    Mas me pergunto: como pode alguém dizer que tem razão, racionalidade, e viver uma vida sem nenhuma razão, que veio à existência sem razão?

    Pode a não-razão vir a ser razão?

    Pode um ser consciente de si e do universo dizer que não há consciência nesse próprio universo?

    ResponderExcluir
  5. Fala Márcio.

    Só passando para deixar um abraço. Minha mulher tem nosso filho, se Deus quiser, no final deste mês ou começo do mês que vêm. Estou arrumando para me mudar para minha casa na próxima semana. O bebê está bem, com quase 3kg.
    Agora sobre o texto, só queria te perguntar uma coisa: Porque você quis ter um filho? A Guiomar ja te perguntou, mas eu queria reformar a pergunta. Quem sabe olhando um pouco para você, muitas de suas perguntas sejam respondidas.
    Beijo meu irmão.

    ResponderExcluir
  6. Porque Deus me criou? Não sei.Só sei que um fato que me deixou incomodado,foi a execução de João Batista.Jesus se calou e se retirou,não falou nada,fico mudo e saiu sem falar.E João Batista era o 'cara' do momento e foi morto por pura cueldade do rei Herodes,que estava dormindo com a cunhada.Fico com minha barba de molho,com Deus! Não entendo...ser criado para morrer desse jeito? Tá dificil de engolir.Tá ?
    Tito,from Brasília.

    ResponderExcluir
  7. Nossa nem acredito que sou a maior debatedora aqui!!..kkk

    Parabéns irmão Ednelson, que seu bebê venha muito lindo e muito saudável...

    Beijos à você e sua esposa.
    Muita paz.

    ResponderExcluir
  8. Na minha opinião, GUIOMAR e EDI..

    O que vem ao caso, nem é o PORQUE de se FAZER um filho??!!

    Pois, para esta pergunta podemos ter uma resposta muito simples, como "fazer POR PRAZER!!"

    Mas o que vem ao caso, é o que se fazer com o próprio filho, o que escolher para o próprio filho??!!.....Porque uns filhos vivem em manções, outros em casebres?? Por que uns são loiros e outros negros??!! Por que eu tenho mais que meu próprio irmão, que é filho do mesmo pai (Deus)??!!!

    Será que meu irmão fez algo para entristecer nosso pai??!!

    Pode um pai, corrigir um filho por amor??!!

    E dar a mim, o meu presente em recompensa do meu comportamento e deixar meu irmão de castigo durante um tempo sem jogar "video-game"??!!

    Pode um pai, soltar a "rédea" com o filho, deixando ele fazer o que quer só por amor??!!

    Pode um pai, dar uns tapas para educar o filho?!!

    Afinal, o problema aqui não é o porque da nossa criação, mas sim o porque DESTA EDUCAÇÃO que recebemos do nosso pai...onde cada filho tem uma "educação" distinta.

    ResponderExcluir
  9. E no meu modo de pensar, cabe a cada pai, dar a educação que ele acha cabível ao seu filho, claro que, não extrapolando as normas do Estatuto da Criança e do Adolescente!!.rsrs.....mas ele é o pai, o que posso fazer eu, pelo filho do outro??? NADA. Cabe a cada pai e a cada mãe, direcioná-lo....

    Agora, o que se passa na cabeça do pai ou da mãe, isto novamente toca no ponto que acabei de citar lá em cima, onde algo não está sob nosso controle....e o "pensamento" do outro,
    não está sob nosso controle também.

    ResponderExcluir
  10. Olá amigos e leitores,

    No momento estou bastante ocupado, trabalhando muito, mas assim que tiver um tempinho, irei responder a todos os comentários aqui postados.

    Obrigado e abraço

    ResponderExcluir
  11. Paulinha e Guiomar, creio que a figura do pai não serve para Deus, nós é que o vemos assim, para trazê-lo para perto de nós. Mas na ideia de pai está embutido toda a cultura onde o símbolo foi forjado, ou seja, no antigo Israel.

    O Pai humano, senhor do clã, autoridade máxima, que merecida todo o respeito, que demonstrava amor, é verdade, mas não deixava de ser uma figura complexa no imaginário popular, não é um bom símbolo para Deus.

    Mesmo porque, Ao pé da letra, Deus nunca teve filhos à semelhança dos humanos.

    Quem sabe a mãe seria um símbolo melhor? ...

    ResponderExcluir
  12. Bom Marcio meu sócio...como diria o esquartejador...vamos por partes.

    Primeiramente, teremos que "bater algumas estacas" n que diz rspito à "crença" de: Deus realmente existe?

    Em (e desculpem-me o pronome oblíquo) que estamos fundamentando nosso "pressuposto" de que Ele existe? Em livros históricos como Bíblia e Corão...ou em experiências pessoais de que ele já se manifestou a alguns de nós? (O Hubner não pode opinar..pois já sabemos que realmente o caso da gasolina foi "verdadeiro").

    Bom...acho que teremos muito trabalho para esclarecermos algumas dúvidas que conseqüêntemente surgirão no decorrer da leitura destes comentários.

    Vamos aos outros, "Deuses"...segundo a Bíblia:

    No Antigo Testamento encontramos um bom número desses Deuses. Há a crença dos cananeus em seus deuses chamados Astarote, Renfã, Dagom, Adrameleque, Nibaz, Asima, Nergal, Tartaque, Milcom e Baal (sobre esse último, há o mito de que podia responder com fogo ao ser invocado por seus sacerdotes).

    Há também o mito egípcio de que o Nilo, o Sol, e o próprio Faraó, eram divinos, o mito filisteu do deus-peixe Dagom, e de que o Deus de Isreal precisava de uma oferta de hemorróidas e ratos para ser apaziguado.

    Para não falar do mito cananeu da rainha dos céus, que exigia incenso e libações (bolos) dos seus adoradores (Jr 44.17-25). Um outro mito presente na Bíblia é que o Sol a Lua e as Estrelas eram deuses, crença que sempre foi popular entre os judeus e radicalmente combatida pelos profetas (2 Rs 23.5,11; Ez 8.16).

    O mito pagão de monstros e serpentes marinhas é mencionado em Jó, Salmos e Isaías, em contextos de luta contra o Deus de Israel, em que tais monstros representam os poderes do mal, os povos inimigos de Israel (Jó 26.10-13; Sl 74.13-17; Is 27.1). A lista é enorme. Há muitos mitos desse tipo espalhados pelos livros do Antigo Testamento.

    Vejam que deuses sempre "existiram"...e eles provavelmente também teriam "criado" ou "gerado" criaturas e filhos semi-deuses...mas quero prosseguir com o raciocínio...

    Continua...

    ResponderExcluir
  13. Continuando...

    Os profetas...apóstolos e autores bíblicos se esforçaram por mostrar ao "povo de Deus" que os mitos eram conceitos humanos. Esforçaram-se por chamar esse povo a se submeter à revelação de "Deus" que se manifestou poderosa e sobrenaturalmente na história humana. Sempre souberam a diferença entre os mitos e os atos salvadores de Deus na história. (seria isso uma verdade?...perguntar não ofende.)

    Por conseguinte, sempre estiveram empenhados em separar mitologia de historia real e invenções humanas da revelação divina. Foram os pioneiros da des-mitologização. Elias acabou com o mito Baal no alto do Carmelo...Moisés enterrou o mito do Nilo...do Sol e do próprio Faraó, provando pelas "pragas" que caíram sobre eles que aquelas divindades não passavam de mitos.

    E quando queimou o bezerro de ouro e o reduziu a cinzas, encerrou a ideia de que foi o "bovino" dourado quem tirou o povo de Israel do Egito. "O próprio Deus" se encarregou de mostrar que o Dagom, "deus-peixe" dos filisteus não passava de um mito, quando a imagem de Dagom caiu de bruços diante da Arca do Senhor e teve a cabeça cortada (1 Sm 5.2-7).

    Bom meninos e meninas, vocês podem ver que deuses nunca faltaram na história humana..aliás, creio eu que todo homem necessita desesperadamente de um "Deus" para adorar...nem que esse "Deus" seja ele mesmo.

    Agora sim, partindo deste pressuposto de que Deus poderia não existir, ou seja, é apenas uma criação humana assim como todos os outros por mim já descritos acima, posso responder...ou deixar de responder às sua indagações meu sócio...pois a paz e a tranquilidade reinam poderosas em minha consciência. Com ou sem Deus.

    Vejam que não estou afirmando que ele não exista e nem que não nos criou...aliás, tenho fortes inclinações ao deísmo, e o que stá em questão aqui é apenas o "por quê" de Ele ter nos criado né?

    Continua...

    ResponderExcluir
  14. O que podemos saber de Deus, são apenas especulações, muitas vezes transmitidas de geração para geração...de forma oral ou através de livros como a Bíblia.

    Mas como eu não creio que a Bíblia é totalmente verdadeira (nem na questão histórico-social...nem na questão espiritual )para mim (para MIM) é muito complicado sequer cogitar a hipótese de Deus realmente ter nos criado.

    Mas a pergunta que fica é a seguinte:

    Há mal nesta minha atitude?

    Se eu precisar ter certeza de que fora criado por Deus...para ser alguém que tenha as "características de Deus" (diga-se de passagem, nós mesmos a demos a Ele)...qual a nobreza deste ato meu?

    Agora...se eu for um ateu visceral...e mesmo assim, eu ser um "rumano" gente boa...ajudar ao próximo...procurar manter o equilíbrio da fauna e da flora de nosso planeta "Azulo"...e viver "crendo" que não existe nada além disso que meus olhos estão contemplando, estarei eu desagradando à Deus?

    Marcio... o tema é pesado...ainda estou tentando digerir algumas falas minhas neste comentário...mas estou ansioso para saber o que os confraternos têm a dizer sobre o assunto.

    Estarei por aqui!

    ResponderExcluir
  15. Tubalcain meu querido leitor! Gostaria que você fosse um pouco mais específico em seu comentário...confesso que não percebo se você discorda ou concorda.

    De qualquer forma, no corpo de meus comentários anteriores, têm algumas perguntas que são pertinentes. Gostaria que você voltasse para nós podermos esclarecer alguns pontos que ficaram meio turvos neste rio de aguas barrentas que é o texto de nosso amigo Marcio.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Paulinha...você está fugindo do assunto que o Marcio propôs. A questão aqui meu amorzinho, é...ou deveria ser a seguinte:

    Aliás o Marcio foi muito esperto ao dizer : Partindo do pressuposto de que Deus criou o homem....

    Bom,a pergunta é: Se Deus criou o Homem...por quais motivos...razões ou circunstâncias ele fez isso?

    Não vamos falar de tratamento de "pais-carnais" com "filhos-carnais", pois fazendo isso, nós estaremos dando a Deus personalidades nossas...e isso não é correto, tendo em mente que Deus não é humano.

    Enfim...gostaria que meu amigo e sócio Marcio Alves respondesse à pergunta do Edinelson (que saudade de você ED!) e da nossa amiga Guiomar...sobre o por que ele quis ter um filho. Eu poderia muito bem responder...mas não acho que deva entrar nos detalhes da vida pessoaal do meu irmão.

    Cadê o Carlão pra debater aqui hein?

    ResponderExcluir
  17. Tito, eu até entendo sua revolta com a história de João Batista, primo de Jesus. mas será que não vale a pena nós quebrarmos um pouco a cabeça para tentar compreeender mais um pouco da trajetória humana na Terra?

    Tem que haver um motivo pra nós existirmos meu querido. Eu só não descobri...e nem sei se vou descobrir algum dia, mas isso não tira minha alegria de viver plenamente esta vida. Aproveitando cada segundo de minha existência como se fosse o último.

    Volte mais vezes meu amigo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Edson/Noreda,

    Gostei dos teus comentários, passei, li, vou jantar e já volto para comentar.

    Abraços,

    Evaldo Wolkers.

    ResponderExcluir
  19. Imaginem o seguinte:

    A "fé" nos leva, pelo menos na maioria das pessoas, a acreditar em um ou mais deuses. Estes últimos foram uma “constante” em civilizações do passado e é comum em comunidades indígenas no mundo inteiro (sinceramente não pesquisei onde mais isto é uma realidade: acredito que exista em muitas outras formas de sociedade).

    É confortante para o homem acreditar em algo superior, transcendental, que o ajude e o ampare.

    Ter consciência do mundo, da existência de uma separação entre nós e o que nos cerca, pode levar-nos a uma solidão juntamente com uma insuportável crise existencial. O homem não agüentaria viver neste mundo sem algo de superior a acreditar. Mais uma vez, outro “amortecedor” natural oriundo da fé.

    E aí chegamos em uma conclusão surpreendente a qual o leitor já deve ter concebido. Sendo a "fé" o sentimento que nos faz acreditar em seres imateriais, transcendentais, onde se pode acreditar até no ato de criação de tudo que existe em nosso universo, e sendo “suporte” para a consciência, então Deus e deuses foram e sempre serão criados pela mente humana!

    Então a pergunta do meu amigo Marcio pode ser feita desta maneira também:

    Por que o homem criou Deus?

    Ps. Gente não esqueçam de que estamos no "campo das idéias"..tudo que aqui escrevo está sujeito a alteração até o final do expediente.kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  20. Evaldo....você é rápido no gatilho hein menino?

    Estarei por aqui..ou talvez vá dormir...pois a Paulinha pega no meu pé se eu for dormir muito tarde. "Só Deus pra me proteger dela quando ela fica brava!)

    ResponderExcluir
  21. JOÂO RIBEIRO DAMASCENO (por e-mail)

    SHALON ADONAI!. Amado irmão Marcio, que delirio será esse que vem lhe perturbando? esse é um sintoma de risco no estudo da Psquiatria. Eu não sou médico, mas como sou Mestre em ANTROPOLOGIA FÍSICA, no estudo da origem do homem não cabe mais essa controvérsias. Considere, que formas de pregar o evangelho, não seguem todas ao mesmo destino, ou seja cada cabeça de profeta tem uma vertente. Porém, reformar ou levantar dúvidas e ainda justificar, isso é MISTICISMO, retorne pois ao CRISTINAISMO DE CRENTE. Não posso crer que vc está retornando ao ocultismo e se alinhando a teosofia de Blavatysk, que afirmam que a unica religião é a verdade. E, quem tem inspirado o amado irmão, para expor outros argumentos, levando ou formando duvidas, que outros pesquizadores de cunho SEITOSO, não faria? ESTOU CERTO; VOCÊ DEVE ESTAR ERRADO- Lucas 6.37-42. eu te perdou. MARANATHA.

    ResponderExcluir
  22. Ok.

    Mas a questão não é que fugi do assunto proposto, mas é que o assunto proposto desencadeia muitos pontos de vista!!!... ou estão achando que todos têm uma mesma visão diante um mesmo texto?!! Não Senhor!!

    Então, esquecendo o Deus-humano, para o Deus-deus....

    Se Deus criou o Homem...por quais motivos...razões ou circunstâncias ele fez isso?!

    Se Deus criou o céu e a terra, porque ele fez isto?!

    Se Deus criou o universo, porque ele fez isto?!

    Se Ele não tivesse criado nada também....porque ele teria tomado esta decisão??!!

    Não tem sentido perguntar uma pergunta que ninguém obterá uma resposta convicta.

    Eu só sei que nada sei!!.

    ResponderExcluir
  23. Ahhhh....

    E este deus, é uma "imagem" criada na nossa mente, devido a possível "fé' que nos impulsiona a projetar e criar "imaginações"..."ilusões"....???!!

    E no campo da idéias, você me diz que este Deus foi criado pelo homem?!!

    Não concordo. Pois vendo por este ponto, teríamos vários deuses, e não um Deus-deus..pois cada mente é uma mente.....

    É certo Deus criar o homem, o que justifica ele ser um, e ter criado varias espécies distintas, mas invertendo o jogo, não faz sentido...

    ResponderExcluir
  24. Irmão Márcio,

    Este texto é excelente, pois realmente ele nos leva a reflexão, do porque que viemos parar neste mundo.

    Eu confesso, que vivendo mais de vinte anos na igreja da minha comunidade, eu nunca parei para refletir estas coisas, e hoje, como já ando cansado daquela "labuja" do meu pastor, então comecei a procurar outros meios de informação teológica, que realmente me abrisse os olhos, e não engessasse os meus pensamentos como me faziam há anos.

    Mas eu te pergunto, teria este deus criado o homem, para ele simplesmente ser DEUS?!! Ou ele é Deus, e teria criado o homem apenas para amá-lo e adorá-lo?!!

    Abraços.
    Achei muito bom o seu blog.

    ResponderExcluir
  25. Prezados Marcio e Edson

    Quanto a questão de quem criou quem, não tenho subsídios para me aventurar com vocês nesse campo do big bang da criação.

    No entanto, sabendo que a história do homem é a história de Deus, me sinto mais a vontade para acreditar que toda a história da religião é a história simbólica dos conteudos do nosso psiquismo. Deus é ou está no nosso INCONSCIENTE.

    As nossas racionalizações são reações da consciência aos deuses e monstros que habitam esse porão obscuro que a religião tomou para si, dando o nome de Deus, e a ciência especulando e investigando deu-lhe o nome de INCONSCIENTE.

    ResponderExcluir
  26. Noreda,

    Voltei, rsrs.

    De acordo com os materiais que tenho lido e buscado, percebo o seguinte (nada conclusivo mas bem resumido):

    No início da civilização o homem se deparou com algo extraordinário e inexplicável que era o nascimento de um ser.
    Nós não sabíamos como isto acontecia, era mágico.
    Então, a mulher se tornara um ser sagrado.
    Já que a fêmea é quem dava a vida, projetamos esta idéia em um ser superior, fêmea, que supostamente tenha "gerado" tudo o que existe, assim nascia o mito da grande "Deusa" (Levi que o diga).
    Outros deuses foram sendo nomeados:
    O rio nos dá água, vida.
    As árvores.
    Animais (vaca? rsrs).
    Sol.
    Lua.
    E sempre surgiram outros grupos, ou, surgiam no próprio grupo quem não concordasse com este pensamento.

    Como você mesmo disse era a morte de um deus para a implantação de outro.

    Aí a sociedade se torna dominadora (masculina), machista, e diz que Deus é macho, seu nome é Javé, a mulher trouxe o pecado para o mundo, a mulher é um ser impuro.

    Na realidade a força do deus era conhecida pela força do seu povo.

    Se o povo "A" acreditava no "Deus Zios" e o povo "B" no "Deus Javé", quando entrava em guerra, o Deus que se mantinha "vivo" era o Deus do povo que tinha ganhado a guerra.
    Porém, como somos seres rumanos de fácil aceitação de pseudo-verdades, principalmente das pseudo-ciências, o que acontecia às vezes era que, o povo vencedor, ao se deparar com os escritos do povo perdedor, às vezes até passava a adorar o deus do povo perdedor "ressuscitando" ele. Foi assim por diversas vezes com Israel (considerando a história bíblica). Israel entrou em Canaã, destruiu as tribos dali e, um pouco depois haviam abandonado o "seu deus" para adorar o "deus dos povos" dali.

    Aí ano após ano foi se formando todos mitos e lendas religiosos, místicos, cabalísticos ou seja lá o que for.

    Abraços,

    E louvado seja Zios,

    Evaldo Wolkers.

    ResponderExcluir
  27. Marcitto, Você e as suas objeções polemizadoras.

    Bem, Deus nos fez para que possamos glorificá-Lo e ter comunhão com Ele (1 Jo 1:1-3).

    Ele fez Adão e Eva e colocou no jardim, e depois andou em comunhão com eles. Deu-lhes a melhor coisa que poderia ter, seu amor e presença. Depois que eles pecaram, Deus disse: "Adão, onde está você?" Deus procurou Adão.

    Em Êxodo 25:8, Deus disse a Moisés, enquanto Israel estava no deserto "deixai-os construir um santuário para mim, que eu possa habitar no meio deles." No Novo Testamento, em João 1:14 diz: "E o Verbo se fez carne e habitou (morou) entre nós..." Deus procura nossa presença. Ele quer ter comunhão conosco.

    Ele nos fez para nos dar Seu amor e desfrutar de sua presença. Mas, o homem pecou e se separou de Deus. É por isso que Cristo morreu pelos nossos pecados, para que a nossa comunhão com Deus fosse restaurada.

    Amém.

    ResponderExcluir
  28. Voltarei para ler a sua réplica, e tentarei na medida do possivel respoder todas as perguntas.

    See you later

    ResponderExcluir
  29. Ah bom Hubner! Agora sim entendi como tudo aconteceu e já não tenho mais nenhuma dúvida de o porquê de Deus ter criado o homem...de como se deu a queda...inclusive, agora ficou tudo claro...é claro que foi culpa do diabo.

    Obrigado Hubner...não sei o que seria ste blog sem os seus esclarecimentos. Deus é mesmo contigo hein varão?

    Ps Tsc tsc tsc! E eu que tava dormindo!

    ResponderExcluir
  30. Edson, ainda não consegui dormir...

    Olha só, pensastes que coloquei culpa no diabo. Não coloquei culpa nele e nem vou colocar. Todos tem que assumir a responsabilidade pelos atos que cometem.

    Ahhh! Obrigado pelo elogio que fizeste inconciêntemente. Hehehe.

    Abraços

    ResponderExcluir
  31. Olá pessoal,

    Bem, li todos os comentários aqui postados e irei responder a todos.
    Desculpe a demora, pois estou trabalhando muito mesmo.

    Vou tentar responder o máximo que puder, os que eu não conseguir, pois daqui a pouco estarei indo trabalhar, respondo mais tarde, ok?

    ResponderExcluir
  32. TUBALCAIN

    Amigo, será que podes ser mais claro em seu comentário?
    Não consegui entender o que você esta querendo dizer.

    Sendo assim, aguardo novamente sua presença e comentário nesta postagem.

    Abraços

    ResponderExcluir
  33. GUIOMAR BARBA

    Olá amiga, que bom que você apareceu por aqui.

    Respondendo sua pergunta, um tanto que intima, quero lhe dizer que:

    Primeiramente, sim, sou pai.

    Segundo, simplesmente por prazer.

    Mas em terceiro lugar – e o mais importante de tudo, pois tem haver com a postagem – não adianta partir da premissa do “porque eu tive um filho”, para aplicar isto a deus, pois Ele (deus) é o totalmente outro, a impossibilidade possível, portanto, toda definição de características em deus, advêm de nossa não compreensão e tentativa inútil de tornar deus conhecido por nós.

    Sem não sabemos quem ou o que é deus – pois não podemos se quer chamar deus de “ele” –, o que ele pensa, como senti, como então responder o porquê dele ter nos criado??

    Mas de qualquer maneira, aguardo sua resposta.

    Abraços

    ResponderExcluir
  34. PAULINHA

    Ufa! Ainda bem que pelo menos você leu e releu meu texto. Rsrsrsrsrsrs

    Mas é exatamente esta minha proposta... como nunca teremos certeza do porquê de deus ter nos criado, o que podemos fazer é abri um leque de possibilidades pensantes, como de fato estamos a fazer.

    PAULINHA você também não acha que isto é muito estranho e nos faz pensar, pois se deus nos criou, porque não disse o porquê????

    Será que deus não se ausentou perceptivelmente para nos dar total liberdade?

    Se como você mesmo afirma, deus esta fora de nossa realidade, no sentido de não poder ser tocado e visto, nem muito menos se encontra no alcance do nosso saber, não devemos viver como se ele não existisse também????
    Pois de fato, deus para nós é praticamente inexistente, você não acha????

    ResponderExcluir
  35. PAULINHA (novamente)

    Quando digo "Então na verdade não passamos de meros brinquedinhos divinos?", eu não estou afirmando, mas apenas perguntando.

    Mas ai é que esta a grande questão também; se não sabemos quem ou que é deus, como saberemos se ele nos ama???
    Como saber o que ele sente por nós??? Deus tem sentimentos???

    Quando você diz que deus nos ama, esta sua afirmativa não seria apenas um desejo seu projetado em deus???
    De você querer que deus ame você???
    Poderíamos dizer que isto é fato??? Como saber???

    Exatamente por nunca sabermos sobre deus, torna impossível e inútil qualquer afirmativa sobre ele.

    O que podemos ainda fazer são perguntas que nos leve a pensar, e nada mais.

    Abraços

    ResponderExcluir
  36. Queridos confraternos e leitores

    Não posso mais continuar a comentar, pois tenho que ir trabalhar agora, mas continuem comentando, debatendo e pensando, que assim que tiver um tempinho, continuarei a responder a todos os comentários.

    Abraços

    ResponderExcluir
  37. AOS CONFRATERNOS

    Inclusive, desculpe amigos, por estar ausente de vossas salas, pois por esses dias, estou trabalhando muito mesmo, mas assim que der, eu apareço em seus blogs.

    Obrigado pela compreensão e abraços

    ResponderExcluir
  38. Noreda,

    Eu diferencio fé de crença. A fé é um sentimento de que o universo deve ter um sentido, de que nós fazemos parte desse universo. Que um ser consciente do universo é um fato assombroso. Porque existe alguma coisa ao invés do nada?

    Como podemos ser conscientes do universo? Aliás, "universo" é algo que nós criamos, pois fomos nós, seres consciente que chamamos isso tudo de "universo". Logo, sem uma consciência para nomeá-lo não existiria universo...

    Crença é a sistematização desse sentimento na figura dos deuses em toda a história humana. Os deuses, de fato, não existem, fomos nós que os criamos. Mas o sentimento de assombro levou o homem a isso.

    Será que nós, homens do seu tempo (século 21), inteligentes, espiritualizados, temos uma alternativa para as caras dos deuses?

    ResponderExcluir
  39. Olá Marcio,
    Perdão pela invasão na tua intimidade.
    Eu e meu marido também fizemos dois filhos por prazer, eu a mais empolgada não cheguei aos três porque ele me “castrou” com meu quase consentimento. Rsrs
    Mas, deixa que eu lembre a Paulinha que você também pergunta: “Partindo da premissa que fomos criados por Deus, porque ou para quê fomos criados?”
    De princípio eu acredito que Deus não se relaciona conosco somente como Deus, mas que Ele prima em primeiro lugar por um relacionamento de intimidade, de amor, paternidade, exatamente porque somos humanos e Ele vem a nós tal qual somos.
    Creio que nós fazemos os nossos filhos porque acreditamos na vida, nas possibilidades positivas e determinamos dar o melhor de nós para conduzi-los por caminhos que lhes levem a felicidade. Não pensamos se eles ficarão aborrecidos porque os fizemos quando não tínhamos certeza se eles gostariam de vir ao mundo ou não. Graças a Deus proporcionamos a eles tanto de nós, nos desempenhamos tanto, que eles nos amam mais que a qualquer outro ser nesta terra.
    Certamente após criá-los os liberamos, não queremos fazer deles fantoches, manipular segundo nossos interesses. Como já disseram: “são como flechas arremessadas.” Daí se eles se obstinam, não devemos evitar por imposição que tomem descaminhos, mesmo sabendo que serão trágicas as conseqüências.
    No entanto, sonhamos continuarmos sempre como uma família, ajudando-nos mutuamente e desfrutando de todo bem que possamos conquistar neste belo mundo.
    Eu creio Marcio, que grande parte da humanidade entrou em descaminhos destruindo a sua felicidade e impedindo o caminho de outros, mas esses outros poderão desobstruir sua vereda mesmo a despeito desses perdedores voluntários.

    Eu tenho uma orquestra na minha cabeça. Em várias cidades, já fiz análises, radiografias, e exames, tudo que se dizia possibilidade de descobrir a causa. Passei por médicos com diferenciadas especialidades. No fim, sabe que ouvi? D. Guiomar, a senhora Não Tem nenhuma orquestra na cabeça, porque simplesmente isto não existe, a senhora tem um apito no ouvido,
    Na impotência para encontrar a causa da minha enfermidade, me foi indicado, psicólogo, psiquiatra que também não podem descobrir a razão porque esta orquestra de sons loucos me atormenta a cabeça. Logo elas são produtos da minha imaginação, eu tenho apenas um apito, como uma infinidade de pessoas tem. Já se vão vinte e três anos e para espanto dos médicos, eu não vivo arranhando “tanto” as pessoas, mas vontade me vem muita rsrs
    Mas graças a Deus não optei por remédios controlados, nem desespero, continuo esperando que um dia volto ao normal. Não me é fácil para forçar o raciocínio.
    Se vocês deixarem conto um experiência que para muitos pode ser bizarra, mas é assim que eu creio no relacionamento de Deus como pai, amigo e tudo mais.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  40. Edson gostei da sua narrativa da desmitologizaçao dos deuses antigos pelos judeus.

    Márcio seria uma sacanagem Deus ter nos criado com um propósito e nós tivéssemos que acertar qual era este propósito para sermos salvos. Daí que seria como numa competição que ganha quem encontrar o objeto escondido. Neste caso Deus nos criou para descobrir porque Deus nos criou! Urrull, arrebentei, fecha o poste e vamos para outra que essa eu matei a pau.

    ...

    Mas Marcio, concordo plenamente com a sua resposta que diz não saber, e viver a sua vida pela sua consciência e coração. Pois quem disse que nós precisamos saber qual é o propósito de nossa existência , quem disse que devemos saber por que fomos criados,

    Ora essa! que vive a sua vida, corre atrás de seus ideais, trabalha, ama, brinca, sorri, chora, magoa, perdoa, grita, pula, cai, se levanta, anda deita, corre, tropeça, aproveita e descansa, e depois se levanta esta vivendo pelo motivo pela qual fomos criados: PARA VIVER.

    Por que as pessoas querem por as perguntas essenciais na nossa boca, pois para alguns a suas crises existenciais são o porque e para que estão neste mundo, enquanto aqueles que nem estão nem ai para essas questão, respondem elas no “chão da existência” e na pratica.

    ResponderExcluir
  41. Guiomar minha linda...fiquei muito interessado no seu problema de saúde. Conheci algumas pessoas que tinham algo paracido com um zumbido na cabeça...ou no ouvido. Sei que existe vários diagnósticos e tratamentos para o tal do Zumbido.

    Não sou médico..aliás, nem tenho muito estudo, mas sou o cara mais curioso que você possa ter conhecido. Gostaria de dar-lhe algumas dicas, ou até mesmo esclarecer alguns pontos:

    No início da doença muitas pessoas ficam preocupadas, especialmente se elas nunca ouviram falar sobre Zumbido ou, ao contrário, se conhecem algum portador que tenha dito sofrer disso há muitos anos.

    Algumas perguntas que mais ansiedade causam no paciente são:

    Será que o Zumbido desaparecerá?...Perderei minha audição?...Como posso dormir com todo esse barulho?...Como posso trabalhar?...Outras pessoas também sentem isso?

    Normalmente a pessoa sente-se emocionalmente melhor depois de obter explicações de um profissional qualificado...como por exemplo, um médico otorrinolaringologista (vixe, será que tá certo esse nome? rsss). Também pode sentir-se aliviado se conversar com alguém que também sofra de Zumbido, que já experimentou os mesmos tipos de sensações e aprendeu a lidar com elas.

    Fui casado por anos e desconfio que as mulheres são vítimas frequantes desta entfermidade...mas também desconfio que às vezes elas...de certa forma provocam o problema.

    Pelo que eu saiba Guiomar, até o momento, não se tem certeza absoluta de nenhuma causa específica para o Zumbido. São conhecidos, entretanto, alguns fatores que causam o Zumbido ou podem piorá-lo. Veja se alguns desses se encaixam em em seu perfil:

    Acúmulo de cera nos ouvidos...(Não estou dizendo que você não lava a orelhinha viu? kkkkk)...alergias...ansiedade...depressão e estresse.

    Certos medicamentos (aspirina, alguns antibióticos, etc)...doenças cardiovasculares...exposição ao barulho...infecção nos ouvidos...problemas na articulação da mandíbula...hipotireoidismo
    traumatismo de cabeça e pescoço
    tumor no nervo auditivo...e muitos outros.

    Guiomar...imagino que você seja uma valente...lutando contra o incômodo que esse problema deve causar...tendo muitas vezes que "contar até mil" para não explodir na ira.

    Enfim...o que isso tem a ver com o texto?

    Eu respondo:

    Tudo!

    Afinal de contas...de que valeria estarmos aqui falando de o porquê de Deus nos ter criado...se não estivermos dispostos a ouvir e tentar ajudar o ser criado por Deus?

    ResponderExcluir
  42. Edson você é o máximo. Não tenho nehum dos problemas que você citou, mas repito não é zumbido, são vários sons, pior que zumbido.
    Eu luto para não explodir, ninguém tem culpa de que eu tenha este problema. Garanto-lhe também que nenhuma mulher de boa consciência provocaria um horror destes para viver vinte quatro horas sem descanso. Nem uma louca...rsrs


    Acho que alguém vai perceber o que eu tentei dizer através da minha história... Mas de qualquer forma obrigada pelas dicas, pelo seu carinho.
    Abraço amigo.

    ResponderExcluir
  43. Marcio, muito instigante o teu texto. Parece que estamos não só em época de Copa do Mundo, mas também de repensar o objetivo da criação. Minha última postagem tocou bastante neste assunto.

    A minha crença hoje não se encaixe em nenhuma das hipóteses aventadas acima, embora todas elas tenham a sua razoabilidade.

    Na minha modesta opinião, o Deus é um pesquisador, um cara que criou uma tese que saiu do seu controle quando se tornou autoconsciente.

    Não creio em "maldade divina", nem em que "Deus já sabia de tudo desde o começo" (o famoso "eu já sabia"...) nem que ele tenha nos criado pra sermos "amiguinhos" dele.

    Imagina que deprimente essa imagem: um homem adulto que precisa criar bonequinhos de madeira (Gepeto não vale) para serem seus amigos... Que Deus seria esse, gente? "Faxavor"...

    Mas, é tudo hipóetese, tudo "viajem" e no fim nos resta mesmo é aproveitarmos que estamos aqui e vivermos!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  44. Marcitto,

    Estou esperando você no mANAncial viu?!!

    Hehheee..

    Abraços.

    ResponderExcluir
  45. Pessoal, desculpe mais uma vez minha demora em responder-lhes, como anteriormente tinha dito, estava trabalhando muito.

    Mas vamos as respostas devidas aos comentários.

    Seguindo a ordem em que os mesmos foram escritos.

    ResponderExcluir
  46. EDUARDO MEDEIROS

    Não acho que acreditar em deus, mas viver como se ele não existisse, não seja coerente, pois na pratica das coisas, tanto o que crer como o que não crer não tem nenhum privilegio, porque deus não interfere, logo vivemos na praticabilidade da vida sem ele.

    Você também disse que temos que saber o “porquê”, mas eu lhe digo que nunca saberemos o porque de deus nos ter criado, então logo a nossa sina é mesmo saber viver com isto.

    Sua tese de deus ter nos criado pela beleza, é no mínimo bela.rsrsrsrsrsrs
    Agora falando serio, é viável junto a outras teses, mas no final das contas não vai passar mesmo de pura especulação.

    Quanto a razão de nossa existência compete a nós darmos a ela, mesmo sem saber o porque de deus.

    ResponderExcluir
  47. Mano ED.

    É um grande prazer receber sua ilustre visita aqui em nossa sala.
    Confesso que tenho saudades de nossos debates. Rssrsrsrsr

    Faltou você nos dizer sobre o sexo do bebe.
    É menino ou menina????
    Como vai se chamar???

    Em relação a sua pergunta.... já respondi para GUIOMAR.

    Abraços

    ResponderExcluir
  48. TITO

    Não só não sabemos o porque de deus ter nos criado, como também não sabemos nada sobre deus, tudo que nos temos é especulação, daí que muitas coisas nós vamos mesmos ficar sem respostas.

    Abraços

    ResponderExcluir
  49. EVALDO

    Você comentou o comentário do EDSON, mas cadê o comentário da postagem????

    ResponderExcluir
  50. JOÂO RIBEIRO DAMASCENO

    Pode ficar tranqüilo comigo, pois não estou delirando ainda. Rsrsrssrsrsrsr

    O que acontece é que escrevo sempre com o intuito de questionar tudo, levando as pessoas a refletirem, e não apenas memorizar conceitos.
    Daí que acaba por ser mesmo muito polemico.

    Quer dizer então que você é mestre em antropologia??
    Interessante...... já que é assim, bem que você podia nos ajudar com seus comentários de mestre. Rsrsrsrsrsrs

    Questionar, duvidar e até contestar não é misticismo não meu amigo, mas antes racionalismo, ou você não sabe a diferença????
    Eu místico???? Tá brincando né???!!!!!!!!!!!!

    Definitivamente não! Eu não estou retornando ao ocultismo e nem muito menos me alinhando a teosofia, e muito pior ainda é afirmar que só uma religião é verdadeira, mas antes, eu afirmo que TODAS religiões não passam de religiões, ou seja, meras construções alucinadas humanas!!!!

    Quer dizer que eu estou errado, enquanto o bonitão ai é que esta certo??? Não me faça rir!!!!

    Mais ridículo do que isto é o seu perdão dado a mim. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  51. Amigos, vou fazer uma paradinha rápida para tomar café e daqui a pouco eu volto para continuar a responder a todos os comentários.

    ResponderExcluir
  52. BRUNO ALVINO

    Oi amigo, quanto tempo heim??? Confesso que estava sentido muito sua ausência, mas ainda bem que você voltou.

    Que bom que você teve esta consciência de buscar informações fora da “caixa”, de olhar por cima da “cerca”, sair da “caverna” para contemplar o vasto universo de possibilidades pensantes.

    Quanto a sua pergunta minha resposta é....... não sei, talvez nunca saberemos, e portanto, teremos que aprender a viver sem esta resposta.

    Abraços e volte sempre!

    ResponderExcluir
  53. LEVI

    Realmente não resta duvidas que na ânsia de conhecer a deus, o homem projeta nele, a imagem de seu inconsciente.

    ResponderExcluir
  54. HUNBER

    Como sempre, você e seus comentários evangelísticos. Rsrsrsrsrs

    Você esta pensando o quê??? Que vamos nos re-convertemos a religião evangélica????

    Esqueça, pois saímos dela a partir do momento que os nossos olhos se abriram e passamos a conhecer a duvida, é com ela a consciência de que toda definição humana de deus, não passam de inúteis construções humanas.

    Fique você com sua ilusória segurança de ter alcançado a verdade, que nos ficaremos com a angustia de estar com a certeza do não saber.

    ResponderExcluir
  55. GRESDER SIL

    Sei que vou me arrepender eternamente por isto, mas lá vai:

    Na minha opinião, o seu comentário foi disparado o melhor de todos, pois você estraçalhou a temática exposta.

    Você é um V..... mas seu C.... vai tomar no C...... seu A..... do C.......

    Calma gente......
    O “V” é de verdadeiro.
    O “C” é de campeão.
    O “vai tomar no C” é copo.
    O “A” é de animal.
    E o outro “C” é de charmoso.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  56. ISA

    Sua tese é uma das melhores que li até hoje, porem como você mesmo salientou no final, tudo não passa mesmo de especulação, então que venham mais especulações para exercitarmos a nossa reflexão.

    ResponderExcluir
  57. PAULINHA

    Desculpe minha ausência, que diga de passagem, não somente no seu blog, como também nos demais blogs dos confraternos, pois como disse, estou trabalhando muito, mas vou tentar arrumar um tempinho por esses dias, e em breve aparecerei no seu blog e nos demais também.

    ResponderExcluir
  58. Marcinho, quem diz que Deus não interfere é você...

    Só acho que acreditar que Deus exista e não ter a opção de ter qualquer contato com ele de que forma seja, é pior do que não acreditar logo que ele exista.

    Eu sugeri que Deus tenha criado o universo pelo simples prazer de criar. Assim como nós, que somos semelhantes a ele conforme a tradição judaico-cristã, também somos seres criadores por causa disso.

    No entanto, é verdade que a significação das nossas vidas quem tem que dar em última instância, somos nós.

    Essas minhas tentativas de equilibrar as coisas está bem interessante heeeeee

    abração garoto!!

    ResponderExcluir
  59. Olá Isa,
    Criar amiguinhos...Acho que não é bem esta a idéia que eu, pelo menos, desejei passar.
    Eu acredito que como o povo de Israel queria um revolucionário que mudasse a sua história política e rejeitaram Jesus porque Ele não correpondeu as suas espectativas, nós também não aceitamos um Deus que se relacione conosco dentro da nossa humanidade, que não vire a mesa e faça justiça porque nós mesmos estamos impotentes. Me parece que nossos questionamentos se devem também ao fato de vermos tanta dor neste mundo sem podermos amenizar.
    Abraço.

    Aprender é meu lema.

    ResponderExcluir
  60. Marcio voce queria me xingar mesmo pois sua frese ficou sem sentido, olha só: "Você é um verdadeiro, mas seu Campeao vai tomar no Copo seu Animal do Charmoso"

    Agora vamos ver como realmente voce quis dizer: "Você é um Viado, mas seu Cuzão, vai tomar no Cu, seu Animal do Caralho"

    Caramba sua mae le isso....

    ResponderExcluir
  61. Apoiado Gresder...o Marcio quis mesmo dizer isso. E ainda vai pra igreja esse desconvertido!rsss

    ResponderExcluir
  62. MARCITTO,

    Não quero converter você, sei que tens ideologias muito além do su-real.

    Mas bem... Deus criou a civilização asteca e Inca, e eles perverteram. Deus criou os canibais, e como o próprio nome diz... eles perderam e tenderam para a carne. Deus te formou no ventre da sua mãe. E você se disvirtuou para um lado diferenciado, pois o desejo de ser diferente o completa.

    Como você diz: "A angustia de querer saber e duvidar das coisas te domina"

    See you later.

    ResponderExcluir
  63. Edson,

    Você tem a "exergese" somente isso, eu tenho a "exergese e a prática". Hehehehe

    Essa é a diferença.

    ResponderExcluir
  64. Hubinho, eu estou do seu lado irmão.

    Concordo com você:

    Deus Criou os Incas os Astecas e os Maias. E por eles se desvirtuarem do grande Jeová, foram fulminados pelo grande povo de Deus chamado espanhois...que dizimaram a raça desses infiés. Bem Feito! Quem mandou não adorar o Senhor.

    Vamos lá Hubner...vamos mostrar para esses desconvertidos quem é o únjico e verdadeiro Deus.

    Tem mais Hubinho:

    Aqui no Brasil mesmo...Deus também levantou uma raça de varões valorosos denominados Portugueses...que acabaram com os malditos índios que adoravam ao deus pagão Tupã. Ainda bem que Deus não deixa o mal vencer nunca né?

    O Marcio que se cuide!

    ResponderExcluir
  65. Edson Moura....você está ficando louco?

    Onde já se viu, concordar com uma stupidez dessas que o Hubner falou?

    Eu me perguntava pelo destino dos 6 milhões de incas que habitavam Cusco, a capital do Império Inca - cujo nome quer dizer, literalmente, "umbigo do mundo", - quando chegaram os colonizadores espanhóis.

    Eles eram cerca de 6 milhões, tinham uma das civilizações mais avançadas do mundo na época. Foram dizimados. Em 5 anos estavam reduzidos a 1,6 milhões, escravizados. Todos os que compunham a elite - política, religiosa, científica, cultural, militar -, uns 300 mil, foram liquidados em pouco tempo, cortando as possibilidades de sobrevivência daquela civilização.

    Todos os conhecimentos acumulados em astronomia, em arqueologia, em culinária, em religião, em agricultura, foram liquidados.

    É difícil imaginar o que seria o Peru de hoje - assim como a Bolívia, o Equador, a Guatemala, o México, o Chile, a Colômbia, entre outros de nossos países, se os povos originários não tivessem sido destruídos e, com eles, suas civilizações, suas culturas, suas formas de vida.

    Teríamos uma América Latina ainda mais diversificada e relações de igualdade com os países europeus, caso estes não tivessem se enriquecido com os massacres que promoveram na colonização.

    Aliás, como deveríamos chamar à destruição das civilizações originais e à escravidão desses povos e dos negros, trazidos à força da África, para ser escravos e produzir riquezas para as potências européias?

    Massacres?

    Limpezas étnicas?

    Crimes contra a humanidade?

    Foi com esses banhos de sangue que o capitalismo chegou às Américas, trazido pelos colonizadores europeus. Esses mesmos que gostaríamos que nos calássemos sobre as barbaridades que eles cometeram contra nossas civilizações.

    E você Edson, ainda concorda com o Hubner? Esse Deus de vocês é a pior criação da humanidade!

    Noreda Somu Tossan

    ResponderExcluir
  66. Genteee do céu...estou ficando preocupada com o Edson, ele põe o Noreda falando com a foto dele, será que o Noreda tenta passar por ele?? ou será que o Noreda é irmão gêmeo do Edson??!!

    É bem capaz de ser uma destas alternativas, não tem nem como ser outra...kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  67. Olá graça e paz!

    Passando para visitar!!! Gostei do teu blog! parabéns
    Já estou te seguindo, siga-nos também

    Aproveite e nos faça-me uma visitinha, tem muitos artigos novos.

    Jesus Nome Incomparável

    Abraços

    ResponderExcluir
  68. EDUARDO MEDEIROS

    Quando afirmo que deus não interfere, não estou dizendo da não possibilidade de termos, de alguma maneira contato com ele – o que a meu ver é impossível, uma vez que estamos completamente mergulhados nele – mas antes, no sentido de que ele deixa a vida com suas contingências aleatórias ocorrerem.

    Mas esta sua especulação, oriunda da tradição judaico-cristão de que deus criou-nos pelo prazer de criar, tem também sua implicação, pois não passaríamos de meros passatempos, como se fossemos um castelinho de areia criado por uma criança que estava entediada sem ter o que fazer.

    Abração velhinho! Rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  69. GUIOMAR BARBA

    Concordo com seu comentário, também acredito que as construções das imagens de deus ao longo da historia humana, se caracterizam de atribuir a deus uma personalidade humana, sendo o ponto de partida para se pensar deus, nossa própria humanidade, o que é um equivoco.

    Abraços

    ResponderExcluir
  70. GRESDER SIL

    Não! Eu não quis dizer o que você disse dizendo que eu quis dizer, mas antes o que descrevi.

    Gresder, a maldade esta nos olhos de quem lê, e não de quem escreve!!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  71. EDSON

    Pelo menos eu não sou turista que nem você, ainda vou para a igreja.
    Ainda há esperança para mim, né HUBNER???!!! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  72. HUBNER

    Você esta me comparando com os povos que foram destruídos pela “mão de deus” querendo insinuar que eu também serei castigado por deus???

    Hubner, com toda certeza eu posso morrer sofrendo um acidente, mas isto não será a “mão de deus”, mas antes, fatalidade da vida.

    Hubner, você como um “homem de deus” tem que me abençoar e não torcer para que eu seja amaldiçoado por “deus”!!!!

    ResponderExcluir
  73. Olá CRISLAINE

    Seja muito bem vinda e recebida.

    Gostaríamos de ler sua opinião sobre a temática proposta, e não simplesmente uma propaganda sua.

    Abraços

    ResponderExcluir
  74. Rapaz,,,vc realmente faz a gente pensar um pouco mais estas questões mesmo não sendo totalmente a seu favor mas creio em algo muito especial na sua forma de ver este assunto... Parabens deus continue te abençoando...
    Visite http://almirdionisio.blogspot.com
    comente,siga....

    ResponderExcluir
  75. HEhehehehehehe,

    Tenho que rir de vocês, olha a hora que estou comentando. Marcitto não quero lançar maldição em você. Sei que as palavras tem poder, e longe de mim lançar maldição.

    Amo principalmente os meus inimigos. Ate aqueles ... eu os amo.

    Não tenha medo, Deus existe e ele te ama de tal maneira que se transformou em materia "carne e osso" passou o que passou, pra te salvar.

    ResponderExcluir
  76. Edson,

    Obrigado por concordar comigo!!! Hehehehe.

    Te amouuuuu

    ResponderExcluir
  77. Noreda Somu Tossan

    Aqui quem fala é Braz Cúbas Hub, Eu estava na colonização das americas.

    E o que presenciei foi uns rebeldes que queriam nos sacrificar aos "deuses" deles.

    Tentei conversar com eles, mais eles não entendiam a minha lingua. Pensavam que eu era tempero.

    As coisas mudaram, as suas filosofias Noreda Somu Tossan está mudando constantemente levando a contradições pessoais da existência. Tudo na vida muda.

    Só um que não muda, e este é Deus. A ele devo minha vida. E por que? Porque Ele, me salvou de tempestades, tubarões e feras do mar.

    Pararei por aqui Noreda Somu Tossan, póis, ainda tenho que escrever uma carta para Dom Pedro 1. Logo, tirarei um cochilo, as horas estão bem avançadas.

    Thanks for you, see you later.

    ResponderExcluir
  78. PB. ALMIR DIONISIO

    Sejas muito bem vindo a nossa sala do pensamento.
    Obrigado por contribuir conosco atraves de seu ilustre comentário.

    Que bom que te fiz pensar.... nossa finalidade é proporcionar aos nossos leitores uma alta e profunda reflexão.

    Pode ficar tranquilo para discordar de algumas ideias nossas, pois não desejamos que as pessoas pensem que nem nós, mas simplesmente pensem!

    Mas comfesso que gostaria de saber mais sobre o que você pensa a respeito da tematica exposta pela postagem.

    Logo mais também estarei em vosso blog.

    Abraços

    ResponderExcluir
  79. HUBNER

    Vai dormir rapaz!!!! rsrsrsr

    Como é que é???? Eu não entendi??? As palavras tem poder???? Então se você quisesse poderia me amaldiçoar de verdade?????

    Na questão de deus ter "se trasformado em carne e sangue para me salvar, isto é apenas crença da sua fé.

    ResponderExcluir
  80. Marcitto,

    "Na questão de deus ter "se trasformado em carne e sangue para me salvar, isto é apenas crença da sua fé. "

    Afirmo que é crença da sua fé também... Póis tem freguentado as reuniões nos templos evangelicos.

    "Estou de olho no senhor" Hehehehe

    ResponderExcluir

Deixe a sua opinião.

Mesmo que você não concorde com nossos pensamentos, participe comentando esta postagem.
Sinta-se a vontade para concordar ou discordar de nossos argumentos, pois o nosso intuito é levá-lo à reflexão!

Todos os comentários aqui postados serão respondidos!