quarta-feira, 1 de junho de 2011

“Filosofia é árvore e não fruto”


Até os dias de hoje, muitos estudiosos se perguntam: Quem surgiu primeiro, a filosofia ou a educação? Acredito, que desde que o homem olhou para um lado e para o outro e se perguntou: “O que é a vida?”, ou, “Para onde vamos quando morremos?”, neste momento a filosofia surgiu em nosso meio.

Conforme o tempo foi passando e o homem foi vendo a necessidade de se agrupar em tribos e cidades, tudo isso graças à sistematização do conhecimento, sem o qual não teriam nenhuma possibilidade de abandonar a vida nômade, surgiu então a educação. Nos primórdios da sociedade a educação era apenas oral, ou seja, passava de pai para filho dentro de sua família. Educação era práxis. Aprendia-se a usar uma rede de pesca usando-a, aprendia-se a usar uma lança, simplesmente usando-a. O aprendizado de um indivíduo era voltado apenas para a resolução dos problemas que apareciam no seu cotidiano. E por não existirem escolas, a educação não era burocrática.

Mas foi na Grécia que surgiu a filosofia enquanto ciência digna de altos estudos e também a escola. Os filósofos produziam conhecimento, mas o ensinavam na escola. Então, indagar sobre a natureza das coisas era praticar a filosofia como atividade de busca de respostas, ou seja, “sistematização”, aos fenômenos do mundo, e educação era ensinar saberes, Já nessa época engessados.

Um exemplo da influência da filosofia sobre a educação é a crença geocêntrica de Aristóteles, que só foi refutada em 1609 por Galileu. Isso nos mostra que por mais de 1900 anos o mundo conhecido acreditou que a Terra era o centro do sistema solar. Inclusive isso era ensinado em todas as escolas que existiam no planeta.

Quanto à filosofia, podemos afirmar que Homero (autor de Ilíada e Odisséia) atribuiu ao Ocidente um modelo de homem, uma ética, e um berço, a saber a Grécia, e Hesíodo contribuiu com a “Teogonia”, modelos que foram ensinados geração após geração na educação ocidental. Tales de Mileto, conhecido como o primeiro filósofo a questionar a origem das coisas, de todas as coisa para ser exato, , mudou para sempre a história da educação.

Pitágoras também fundou uma escola de filosofia que tinha um “plano de fundo” místico e religioso (acreditava na reencarnação das almas) e na “perfeição” dos números (posteriormente refutado com a descoberta do número irracional). Mas foi Platão, fundador da “Academia” um dos mais influentes pensadores do mundo ocidental, pois, em sua escola surgiu alguns dos princípios da universidade.

Portanto, ao analisarmos a história da filosofia, podemos chegar à conclusão de que educação é um “rebento” da filosofia e não o contrário como acreditam muitas das pessoas com quem converso. O lado mal dessa história é que até mesmo a filosofia, hoje em dia está sendo praticada como atividade apenas curricular, ou seja, sabe-se muito sobre a história da filosofia, mas não se sabe mais filosofar. A tragédia é o fato de quase todos considerarem a filosofia um fruto da educação.

Edson Moura

5 comentários:

  1. Muito correto o texto. Meu pai sempre me disse que a escola ensina a viver no passado. E realmente a filosofia hoje é meramente textual, para mostrar como as pessoas "eram" inteligentes.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá Sandro, infelismente é uma realidade o que seu lhe diz. Até mesmo instituições digamos, respeitáveis como USP, já reconhece que não formam mais filósofos e sim, historiadores da filosofia.

    Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  3. A paz de Cristo! Sou seguidor do seu blog a um bom tempo, você também já segue o meu antigo blog aprendendo em sarepta que com o bug que aconteceu no blogger eu o perdi estou convidando você a seguir meu novo blog.
    Saladecinemagospel
    É uma maneira de olhar o cinema com criticas cristãs.
    Que Deus continue abençoando seu blog.

    Abraços do Rodrigo Almeida

    ResponderExcluir
  4. Olha Edson, acho que vc se limitou à fase inicial da filosofia para defender uma tese. Mas a filosofia continuou, depois de Aristóteles...Outra coisa:não acha que vc faz de seu ateísmo uma espécie de bandeira de pavilhão de infantaria? Vc é ateu ou deseja sê-lo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Deixe a sua opinião.

Mesmo que você não concorde com nossos pensamentos, participe comentando esta postagem.
Sinta-se a vontade para concordar ou discordar de nossos argumentos, pois o nosso intuito é levá-lo à reflexão!

Todos os comentários aqui postados serão respondidos!